Arquivo do mês de julho 2016

«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 || Next»

Cientistas descobrem que “leite de barata” é altamente nutritivo

LuisaoCS

Cientistas descobrem que “leite de barata” é altamente nutritivo

Em anos recentes descobriu-se que os insetos têm um alto valor proteínico, que, no entanto, não os tornou o suficientemente populares na dieta da humanidade, salvo algumas escassas culturas (como a chinesa, por exemplo), em boa medida porque por causa de seu aspecto ou seu habitat, usualmente associado com coisas desagradáveis. Contudo, certas pesquisas recentes mostraram que diversos vermes ou coleópteros bem pode ser equiparados a uma boa bisteca ou uma pedaço de frango quanto ao valor alimentício e, em contraste, com um impacto ambiental de produção muito menor.

Em relação a isto, faz alguns dias um grupo de cientistas publicou uma pesquisa realizada sobre uma espécie de barata, a Diploptera punctata, que segrega um líquido com o qual alimenta suas crias e que segundo as análises é três vezes mais nutritivo que o leite de búfalo, que foi tomado como referência por causa de seu maior conteúdo calórico e proteínico.

Além desta descoberta, os pesquisadores do Instituto de Biologia de Células Mãe e Medicina Regenerativa (com sede na Índia) ficaram espantados também pelo fato de que esta espécie de barata produza essa substância, pois em geral os insetos não costumam alimentar suas crias dessa maneira.

Em particular, esse "leite" distingue-se por ser conformado de cristais, que, por sua vez, contêm proteínas, gorduras e açúcares em altas concentrações. Suas proteínas ademais são integradas por sequências de todos os aminoácidos básicos, segundo declarou Sanchari Banerjee, líder do estudo.

Com esta descoberta, é possível que no futuro próximo alguém produza um leite de barata similar que possa suprir as necessidades alimentares do gênero humano?

Via | India Times.


Exploradores marinhos descobrem uma esfera roxa misteriosa que poderia ser uma nova espécie

LuisaoCS

Exploradores oceânicos da expedição E/V Nautilus descobriram uma esfera roxa misteriosa nas águas em torno das Ilhas do Canal. A equipe não foi capaz de identificar exatamente do que se trata, mas recolheram uma para um estudo mais aprofundado, que poderia levar anos para classificá-la como uma nova espécie, possivelmente de um nudibrânquio, moluscos gastrópodes marinhos primos das lesmas-do-mar. A esfera foi apenas uma das várias descobertas interessantes realizadas durante o mergulho.


Porque não devemos confiar muito nos sabichões individuais

LuisaoCS

Porque não devemos confiar muito nos sabichões individuais

Uma das falácias lógicas mais repetidas é "isso é verdade porque fulano disse", entendendo que fulano é alguém muito versado, um especialista, um sábio, alguém que merece respeito e reverência intelectual. O fato de que achar que uma afirmação tem mais peso porque procede de um sábio reconhecido academicamente parece corroborar o espírito da ciência, mas só em aparência. Por que a ciência não se baseia no agregado de afirmações procedentes de sábios. Quem tem esta ideia sobre a ciência não conhece como funciona o método científico.

Em todo caso, o que faz a ciência é converter em verdade temporária o que um grupo de especialistas determinaram como tal. Qual é diferença entre um sábio e muitos sábios? É a Grande Diferença.

Antigamente prosperava a ideia romântica do gênio individual que, nadando contra a corrente, abria os olhos de todo mundo. No entanto, esta imagem nunca foi verdadeira, por pouco que aprofundemos na história das ideias. E atualmente, de fato, é um completo mito. Os estudos costumam ser realizados em colaboração. Há papers de física que são trabalhos colaborativos de dezenas de autores.


Como as drogas psicodélicas podem ser usadas para tratar eficazmente problemas de dependência, ansiedade e depressão

LuisaoCS

O editor do Vox, German Lopez, investigou como o uso de drogas psicodélicas, como o LSD e a psilocibina, estão sendo estudadas atualmente em sua eficácia para o tratamento de questões como a depressão, TOC, ansiedade, dependência, etc. Conquanto tenha descoberto que os estudos mostraram grande sucesso em suas aplicações, ele também constatou que estas pesquisas tem poucos resultados práticos, devido ao fato de que os psicodélicos não podem ser patenteados, o que significa que as grandes farmacêuticas não tem interesse nenhum em pesquisar a fundo algo que não renda qualquer benefício econômico.

Atenção: a partir de agora, em vídeos que tenham legendas em Inglês e Espanhol, você poderá escolher que a legenda seja traduzida automaticamente ao seu idioma. Basta fazer o seguinte: Clique no botão Settings/Detalhes (rodinha dentada), escolha Subtitles/Legendas, Traduzir automaticamente e escolha Português. Evidentemente que a tradução apresentará aqueles erros clássicos do Google Translate, mas permitirá que todos possam ver e entender muito bem estes vídeos.


Robô com atuador único imita uma minhoca para se movimentar

LuisaoCS

O roboticista David Zarrouk e seu time de desenvolvimento do SAW (ou "Single-Actuator Wave"), da Universidade Ben-Gurion criaram este robô inovador que pode se movimentar em uma variedade de superfícies diferentes e inclusive na água contorcendo sua coluna impressa em 3D, que imita o movimento de um verme, utilizando apenas um motor. O design do robozinho-minhoca é simples e quase não necessitou de manutenção para seu funcionamento, que se mostrou 5 vezes mais rápido do que qualquer outro robô semelhante.


Você pode ver a ilusão de óptica escondida nesta pintura de 500 anos de idade?

LuisaoCS

Não obstante as ilusões ópticas posam parecer uma tendência recente baseada principalmente nos estudos da Neurociência relacionados com os nossos bugs cerebrais e deficiências visuais, elas são tão antigas quanto a própria Ciência. Em muitos casos não eram consideradas com os tais conceitos atuais, mas podiam passar por distrações brincadeiras e curiosidades. Você sabia que elas podem estar ocultas em pinturas de quase 500 anos? Dê uma olhada em "Os embaixadores", pintado por Hans Holbein, em 1533, e veja por si mesmo como o artista usou o recurso da anamorfose para colocar um caveira no quadro.


Memórias infantis: por que não recordamos quase nada anterior aos 3 anos?

LuisaoCS

Memórias infantis: por que não recordamos quase nada anterior aos 3 anos?

Segundo a quem pergunte, a primeira lembrança de uma pessoa oscila entre os 3 e os 5 anos. Usualmente trata-se de eventos importantes na vida do menino ou menina, tais como a chegada de um novo irmão na família, uma viagem, uma mudança, ou inclusive um evento de natureza mais traumática.

Mas determinar o instante preciso em que a memória se manifesta nas pessoas -e começa esse interminável processo de auto-narração pelo qual as imagens de nossa vida conformam a sensação de que somos "nós"- implica entender que a memória não é um arquivo de dados, senão um conjunto de vivências plásticas e flexíveis que nem sempre apela aos mesmos mecanismos.


«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 || Next»