«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 225 | 226 | 227 |...| 553 | 554 | 555 || Next»

Impressora 3D traduz ondas cerebrais a objetos tangíveis utilizando pensamentos de crianças

LuisaoCS

Impressora 3D traduz ondas cerebrais a objetos tangíveis utilizando pensamentos de crianças

Utilizando um diadema ou capacete especial, os cientistas-artistas de Thinker Thing criaram um método para fazer objetos em impressoras 3D a partir de ondas cerebrais. Utilizando financiamento do governo chileno e ajuda de crianças do país andino, a ideia é fazer com que a criatividade e as possibilidades desta nova tecnologia possam ser accessíveis desde o pensamento.

O aparelho que serve de interface entre as ondas cerebrais e a impressora 3D se chama Emotiv Epoc, e consiste em um sistema de detecção em 14 zonas do cérebro que são ativadas segundo diferentes estados emocionais e diferentes frequências eletrônicas. Depois, o programa associa as respostas a "blocos de construção" virtuais a partir de um processo interpretativo que seus criadores descrevem como similar ao DNA.

A companhia busca fazer um tipo de monstros, e atualmente as peças produzidas são uma classe de ensaios ou variações -como os homens de madeira descritos pelos antigos quiché no Popol Wuj da cultura maia que precederam os homens de carne e osso-, pelo que o "DNA" dos objetos vai mutando através de cada nova geração. Segundo seus criadores, o comportamento das novas mutações, independente de seu estado, é determinado pela mente.

Fonte: Wired.


Faróis que se adaptam ao tráfego real na escuridão da noite

LuisaoCS

Esta tecnologia da BMW consiste em uma câmera que é ativada durante a noite quando os faróis do veículo acendem: é capaz de detectar que está acontecendo fora e adaptar à situação, comunicando com o computador principal do veículo. As luzes se elevam ou giram ligeiramente modificando sua intensidade dependendo da via, se vêm carros de frente, se há outros motoristas an frente... Para ver bem e não molestar ninguém. Muito engenhoso, mas infelizmente se cair na mão de um desses imbecis que deixam o carro como árvore de natal, é bem possível que desabilite esta função no computador. Não existe quase nada mais pior do que enfrentar uma estrada de noite hoje em dia com estes tontos que não sabem a diferença e a segurança que um farol bem regulado pode proporcionar ao trânsito.


Se a Wikipédia existisse nos anos 80

LuisaoCS

Você já tentou imaginar como seria a Wikipédia, se esta existisse nos anos 80? De como seria a interface. Paris Hilton não era ninguém, aliás, não era uma pessoa senão um hotel da rede Hilton em Paris. Os Walkman eram tão vorazes por pilhas (recarregáveis nem pensar) quanto os iPhones são pela bateria e os telefones móveis pesavam mais ou menos uns 8 quilos. Ah, e o "M" de MTV ainda significava música, boa música.


Quadricópteros jogando ping-pong

LuisaoCS

Duas máquinas controladas por um computador, em um experimento realizado na Flying Machine Area, são capazes de manter-se em vôo enquanto jogam uma bola de tênis. Desenhado por Mark Müller, Sergei Lupashin e Raffaello D'Andrea, consiste de dois quadricópteros que, graças a um sistema de captura de movimentos, foram desenhados para praticar o ping-pong e outros esportes similares (como peteca), e que também podem praticar malabares.


Este é Raj Mohan Nair, o super-humano imune a eletricidade

LuisaoCS

Este é Raj Mohan Nair, o super-humano imune a eletricidade

Temos a sensação desagradável de choque elétrico quando dois pontos de nosso corpo é atravessado por uma corrente elétricas de intensidades superiores a 1 mA. Com as correntes superiores a 10 mA os músculos começam a se contrair. Correntes próximas de 20 mA dificultam a respiração, podendo cessar com intensidades que alcancem os 80 mA. As correntes elétricas que podem matar são aquelas cuja intensidade está compreendida na faixa entre 100 e 200 mA. Mas tal condição não faz nem cosquinhas no condutos elétrico humano que é capaz de suportar vários amperes de energia elétrica passando através de seu corpo, sem sofrer qualquer dano físico. Bem, pelo menos até agora não.

O conhecido Electro-Man tem este super-poder incrível, apesar de não ter há nada de super-humano em sua aparência, mas conectado a uma fonte de energia elétrica, Raj pode fazer coisas extraordinárias. Ele não dispara raios de suas mãos ou qualquer coisa assim, mas ele pode ligar uma lâmpada ou um liquidificador elétrico, agarrando dois fios energizados permitindo que altas correntes atravessem seu corpo.


Terapia contra esquizofrenia utiliza avatares para representar as alucinações sonoras

LuisaoCS

Terapia contra esquizofrenia utiliza avatares para representar as alucinações sonoras

Os pacientes de esquizofrenia costumam padecer alucinações auditivas muito fortes que em ocasiões tomam forma de vozes que ameaçam a eles ou seus familiares. Com o objetivo de dar um rosto às vozes atemorizantes, cientistas do University College London experimentam com uma terapia alternativa aos anti-psicóticos, que consiste em fazer que os pacientes desenhem um avatar das vozes que escutam em sua cabeça, para poder controlá-las eventualmente.

Em um programa piloto, três pacientes deixaram de escutar vozes depois da terapia, que consiste em várias sessões onde os pacientes e o terapeuta realizam um desenho tridimensional de como seriam o rosto das vozes que escutam em sua cabeça. O tratamento pode ser completado com anti-psicóticos, ainda que em uma medida regular sabe-se que os medicamentos não são efetivos em um de cada quatro casos.

Segundo Julian Leff, responsável pelo projeto, - "Os pacientes interagem com o avatar como se fosse uma pessoa real, porque o criaram e sabem que não podem machucá-los... Como resultado, os pacientes ganham confiança e valor para confrontar o avatar, e seu perseguidor".

Os pacientes recebem gravações de cada sessão, de modo que a ideia é que aprendam com suas próprias conversas com o avatar e que desativem uma crise psicótica no momento.

- "O mais bacana da terapia é sua simplicidade e brevidade", disse o professor Thomas Craig, que se encarregará da seguinte fase do projeto, que espera que os primeiros resultados de sua aplicação comecem a ser visíveis no final do ano 2015 nos pacientes atuais, quando o tratamento será aprovado para seu uso estendido, se demonstrarem que efetivamente funciona.

Será que talvez dar um rosto aos demônios permite ver seus olhos e saber que alguns deles também têm medo de nós?

Via | Guardian.


Outro princípio universal

LuisaoCS

"Há uma lei de conservação da ignorância."

Truques com giroscópios

LuisaoCS

Tão espantosos quanto espetaculares, especialmente se não nunca viu um antes: truques com giroscópios. Estas pequenas maravilhas da física garantem uma tarde de entretenimento e muitos Oooh! Aaah! tanto para crianças quanto para os grandões.


Planta que esteve congelada sob uma geleira por centenas de anos reviveu

LuisaoCS

Planta que esteve congelada sob uma geleira por centenas de anos reviveu

Após estar congelado por uns 400 anos sob uma geleira no Canadá, um tipo de musgo conseguiu reviver depois de ser levado ao laboratório por um grupo de cientistas. Pesquisadores da Universidade de Alberta encontraram amostras de briófitas, plantas terrestres não vasculares que descendem das algas verdes, que estão aparecendo à medida que a geleira se retira, descobrindo zonas que previamente estavam congeladas.

- "Terminamos caminhando pelo borda da margem do glaciar e vimos estas grandes populações aparecendo embaixo que pareciam ter um coloração esverdeada", explicou a pesquisadora Catherine la Farge. Surpreendentemente, as plantas mostravam novo crescimento no mesmo terreno, sem necessidade de que fossem aplicadas alguma condição especial ao musgo. O glaciar preservou a estrutura e as plantas que foram descobertas do gelo há menos de um ano já mostravam sinais de regeneração.

Trata-se de uma descoberta bastante impressionante: Ainda que já seja conhecido que as briófitas podem sobreviver aos frios invernos árticos, era difícil imaginar que poderiam recrescer após estar enterradas sob um glaciar por centenas de anos.

- "Sempre pensamos que as plantas chegam ao redor das margens de um sistema de gelo, nunca consideramos plantas que saiam debaixo de uma geleira", agregou Catherine, cujo grupo seguirá pesquisando o que aparece com o retrocesso do gelo.

Via | BBC News.


Déficit de atenção e hiperatividade pode ser uma doença inventada

LuisaoCS

Déficit de atenção e hiperatividade pode ser uma doença inventada

Ao menos desde os anos 90 uma das doenças infantis diagnosticadas com maior frequência é o transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), um problema psicológico que paralelamente se revelou como um dos principais negócios das grandes farmacêuticas e, no caso das crianças, permitiu encontrar uma justificativa médica para a inquietação e a distração que se criam próprias da idade.

Em anos recentes o diagnóstico vem sendo profundamente questionado, tanto em termos neurológicos quanto éticos, pois se por um lado não parece existir evidência conclusiva sobre sua existência como transtorno psicológico, por outro o fato de que gere enormes ganhos econômicos a um punhado de corporações o torna, para dizer o mínimo, bem suspeito.

Ditas dúvidas se avolumam agora que toda a WEB divulga como sendo uma confissão -na verdade foi uma entrevista ao diário alemão Der Spiegel- de quem na década de 1960 definiu o TDAH, o psiquiatra estadunidense Leon Eisenberg, que pouco antes de morrer disse que o diagnóstico da doença está sendo completamente superestimado e que, portanto, o TDAH é "um exemplo de doença fictícia".


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 225 | 226 | 227 |...| 553 | 554 | 555 || Next»

Links: