«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 |...| 115 | 116 | 117 || Next»

Tem pedra nos rins? Dê uma voltinha de montanha russa

LuisaoCS

Tem pedra nos rins? Dê uma voltinha de montanha russa

Determinadas montanhas russas poderiam ajudar a expulsar alguns cálculos renais -preferencialmente, aquelas que não superam os 5 milímetros-, tal e qual revela um recente estudo publicado no Journal of the American Osteopathic Association por parte do urologista David Wartinger, pesquisador da Universidade Estatal de Michigan.

Ele iniciou a pesquisa depois de alguns episódios explicados por pacientes que conseguiam desalojar o cálculo depois de dar umas voltas em montanhas-russas da Disney World, em concreto a Big Thunder Mountain Railroad.


Algo estranho está acontecendo na savana: as leoas estão mudando de sexo

LuisaoCS

Algo estranho está acontecendo na savana: as leoas estão mudando de sexo

Cinco leoas mostram estranhos sinais de mudança de sexo na reserva de caça Moremi em Botswana. Às felinas adquiriram jubas, atributos próprios dos machos, e começaram a adotar a conduta dos machos, segundo um estudo publicado na revista African Journal of Ecology.

Anteriormente já tinham documentado alguns casos de crescimento de jubas em leoas, mas nunca se deram conta devido a seu caráter isolado. No entanto, desta vez Geoffrey D. Gilfillan e seus colegas da Universidade de Sussex, no Reino Unido, observaram que cinco fêmeas com jubas começaram a adotar comportamentos próprios de seus congêneres machos.


O universo como paradoxo: quanto mais sabemos, menos entendemos a Ciência

LuisaoCS

O universo como paradoxo: quanto mais sabemos, menos entendemos a Ciência

Desde certa perspectiva, a História do universo poderia ser resumida em dois eventos que desafiam as leis físicas: o Big Bang e os buracos negros. O que é pior, os buracos negros poderiam estar destruindo informação e evidência sobre a origem do universo.

Segundo o físico teórico Christophe Galfard, autor de "The Universe in Your Hand: A Journey Through Space, Time, and Beyond", os buracos negros são o equivalente cósmico a jogar uma enciclopédia no fogo: nunca poderemos aprender nem conhecer os segredos da matéria que sistematicamente é atraída por seu campo gravitacional.

Este déficit ou impossibilidade de informação desenvolveu-se como outro problema fundamental, chamado paradoxo da informação; isto quer dizer que inclusive se tivéssemos a nossa disposição toda a informação, talvez também não seríamos capazes de entender como foi que surgiu o universo.

Entender matematicamente como é que se comporta o universo é a tarefa das ciências, mas o paradoxo da informação também nos torna conscientes de que talvez o universo seja um quebra-cabeças do qual temos todas as peças, mas que se colocadas juntas não mostra nada reconhecível pela espécie humana.

Via | BigThink.


Descobrem que a hipertensão está mais vinculada a uma predisposição genética

LuisaoCS

Descobrem que a hipertensão está mais vinculada a uma predisposição genética

Um novo achado publicado na revista Nature Genetics sugere que os efeitos sobre a pressão arterial de determinados genes é maior (o dobro) que a observada nos genes descobertos anteriormente, isto é, que a hipertensão é fortemente propiciada pelo DNA e esta descoberta nos permitirá preveni-la mais eficazmente.

Dos 31 novos genes que participam na pressão arterial, concretamente há três que parecem ter um enorme efeito sobre a pressão arterial.


O cérebro de seu cão distingue o que você diz e como diz

LuisaoCS

O cérebro de seu cão distingue o que você diz e como diz

- "Meu cão só falta falar". Todo mundo que tem um cão já disse ou ao menos pensou nesta hipótese ao menos uma vez. Quando você da uma ordem ou o recrimina por uma ação, o animal parece saber perfeitamente o que estamos dizendo e atua como se fosse capaz de compreender a linguagem, mas será que ele entende mesmo o que dizemos?

Uma equipe de pesquisadores húngaros, liderado por Attila Andics, publicou nesta semana na revista Science um revelador estudo sobre a capacidade dos cães para processar tanto nossas palavras como a entonação com a qual as pronunciamos. O trabalho baseou-se na análise da atividade cerebral de vários cães enquanto ouviam uma gravação da voz de seus donos. Nas gravações usavam a mesma palavra com diferentes entonações (de ânimo ou elogio e neutras) com o objetivo de comprovar, mediante ressonância magnética funcional, qual era a resposta neuronal do animal nas duas situações.


Seria o planeta “Próximo b” o futuro lar da humanidade?

LuisaoCS

Seria o planeta “Próximo b” o futuro lar da humanidade?
Ilustração artística de Próximo b por M. Kornmesser


A equipe do astrônomo Guillem Anglada-Escudé publicou ontem, 26/08, na revista Nature um das descobertas astronômicas mais importantes e esperadas: a existência de um planeta de tamanho similar à Terra na órbita da estrela mais próxima a nosso Sistema Solar, a apenas quatro anos luz de distância. A partir dos dados obtidos de dois telescópios do Observatório Europeu Austral entre 2000 e 2014 e uma série de observações realizadas entre janeiro e março de 2016, os cientistas detectaram a presença de um planeta rochoso orbitando ao redor da estrela Próxima Centauri.


O que torna a descoberta especialmente interessante é que o planeta, com uma massa de 1,3 vezes a da Terra, se move na zona temperada da estrela, naquela em que talvez seria possível encontrar água em estado líquido. O planeta, batizado como Próximo b, dá uma volta a sua estrela a cada 11,2 dias e o faz tão rápido porque está bem mais para perto do que estamos do Sol, a uns 7,5 milhões de quilômetros (uns 5% da distância que nos separa de nossa estrela). Por outro lado, Próxima Centauri é uma anã vermelha, uma estrela fria da constelação do Centauro que se encontra perto de um par de estrelas bem mais brilhantes conhecidas como Alfa Centauri A e B.


Cozinhar com microondas reduz as vitaminas e nutrientes dos alimentos?

LuisaoCS

Cozinhar com microondas reduz as vitaminas e nutrientes dos alimentos?

Tão logo o forno microondas começou a ser comercializado, muitos se negavam a usá-lo alegando que produzia câncer e outras doenças. Hoje é um eletrodoméstico presente em praticamente qualquer cozinha.

No entanto, ainda há pessoas que assinalam que, conquanto o microondas não faça mal para a saúde por si só, sua maneira de cozinhar faz com que os alimentos percam vitaminas e nutrientes. Há algo de verdade nisto?


O consumo de álcool, ainda que seja com moderação, aumenta o risco de contrair câncer

LuisaoCS

O consumo de álcool, ainda que seja com moderação, aumenta o risco de contrair câncer

Um metaestudo cujos resultados foram publicados recentemente no jornal Addiction confirma que o consumo de álcool é capaz de produzir câncer de boca e orofaringe, laringe, esôfago, fígado, cólon, reto e mama. Não sugere, confirma, ainda que os mecanismos que relacionam a ingestão de álcool e o surgimento destes cânceres não estejam claros ainda.

E nada descarta que o consumo de álcool esteja relacionado com o aparecimento de outros tipos de câncer; de fato cada vez há mais evidências de que está também relacionado com o câncer de pele, pâncreas e próstata.

O estudo "Alcool consumption as a cause of cancer" diz ademais que ainda que há uma relação clara entre o volume de álcool ingerido e o surgimento da doença, os que bebem ocasionalmente também não estão livres.


As células do corpo emitem luz antes de morrer, assim como supernovas no espaço

LuisaoCS

As células do corpo emitem luz antes de morrer, assim como supernovas no espaço

O cientista alemão Fritz Albert Popp, continuando o trabalho de Alexander Gurwitsch, conseguiu comprovar faz mais de três décadas que os seres humanos (e todo os seres) vivos emitem luz. Popp teorizou que estas emissões de luz débeis, as quais designou "biofótons", tem um papel importante na comunicação celular, articulando literalmente uma linguagem de luz que intervém na organização de diferentes funções. Suas descobertas sugerem que o nível de coerência destas emissões biofotônicas correlaciona com o nível de saúde de um organismo.

Certas doenças podem ser identificadas por padrões de emissão caótica, segundo explicou Popp em uma entrevista à jornalista Lynn Mctaggart, que publicou esta informação em seu livro "The Field". Recentemente, segundo publicou a revista de tecnologia do M.I.T., o cientista Sergey Mayburov, confirmou que as emissões biofotônicas intervêm em algum tipo de comunicação celular.


Tubarão da Groenlândia poderia ter 400 anos, o animal mais longevo do mundo

LuisaoCS

Tubarão da Groenlândia poderia ter 500 anos, o animal mais longevo do mundo

Cientistas dinamarqueses dirigidos por Julius Nielsen descobriram que uma espécie de tubarão tem uma longevidade que os coloca como a espécie mais idosa do mundo. Segundo seus estudos os tubarões da Groenlândia ou tubarões boreais (Somniosus microcephalus) poderiam atingir até os 500 anos de idade, o que desloca a outra espécie nórdica, de baleias neste caso.

A equipe dinamarquesa conseguiu datar a idade dos tubarões, ainda que com uma certa margem de erro; anteriormente achavam que era impossível determinar sua idade como necessitam de anéis calcificados de crescimento como outros vertebrados, sendo seu esqueleto pura cartilagem. A medida foi alcançada através da radiação nos olhos dos animais, uma medida que tomou como base as partículas radioativas que foram bombardeadas durante provas nucleares na década dos 50 e 60. As partículas entraram à corrente alimentar e são mostradas como formas de carbono radioativo nos organismos.

Um dos tubarões que foram capturados revelou ter pelo menos 270 anos, mas a equipe calcula que a margem de erro indica que poderia chegar a ter até 400 anos.

O que é ainda mais interessante e preocupante é que este tubarão, que vive em águas profundas e geladas, não é sexualmente maduro até alcançar 150 anos de idade, o que implica em um grande risco de extinção. E esses tubarões devem enfrentar uma grande lista de espera até que possam "ser reproduzidos".

Via | Guardian.


«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 |...| 115 | 116 | 117 || Next»

Links: