«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 25 | 26 | 27 || Next»

Não é um sonho: Caixa de Pizza para comer pizza na cama

LuisaoCS

Faz uns poucos milhares de anos um incipiente ser humano pegou um osso de animal para transformá-lo em um arma letal. Faz algumas poucas décadas, outro ser humano pegou um telefone e pediu uma pizza. Hoje em dia, ninguém discute que estes são os dois momentos mais relevantes de nossa história como espécie deste planeta.

Quem ia pensar que íamos ter a sorte de ser testemunhas de outro avanço tanto ou mais impressionante em nossa evolução. Observem o que ocorreu no departamento criativo da Boston Pizza. É real, e toda a humanidade poderá desfrutar deste avanço de imediato. Nunca mais será necessário abandonar a cama para comer uma pizza.


Cyborg Cyber Spin: a atração desenhada para enjoar

LuisaoCS

A atração parece uma versão gigante de um Lego macabro, assim tão limpa e impoluta... Deve ter saído da mente de algum engenheiro louco e trata-se de uma nova atração gigante instalada na região Metropolis de Six Flags e que apesar do abuso de termos como anti-gravidade, cyborg, cyber e muitos mais pelo estilo há que reconhecer que é bem legal.

Segundo dizem foi desenvolvida para ser imprevisível e garantir movimentos intensos. Ainda que também há quem diga que foi simplesmente desenhada para fazer com que seus usuários vomitem, algo que sem dúvida conseguirão em algum momento do dia.


O NoPhone Air é como o NoPhone, mas infinitamente mais leve, transparente e elegante

LuisaoCS

O NoPhone Air é como o NoPhone, mas infinitamente mais leve, transparente e elegante

O NoPhone Air parece uma versão melhorada do NoPhone, um telefone que não faz nada, cuja primeira versão apareceu em KickStarter. É o minimalismo em estado puro. Não te faz perder tempo e elimina o vício em smartphones.

Assim como o iPhone X não tem entrada [ara fones de ouvido e seguindo essa tendência também não tem sistema operacional, nem tela, nem processador. A vantagem graças a isto é que também não precisa bateria, não pode armazenar nada nem fazer uma ligação.


O astrônomo que «descobriu» Marte na última terça-feira

LuisaoCS

O astrônomo que «descobriu» Marte na última terça-feira

Através do Astronomer's Telegram, um serviço utilizado pelos astrônomos para compartilhar informação sobre eventos astronômicos, o cosmologista Peter Dunsby publicou um relatório em que descrevia a descoberta de um objeto em movimento visível no céu para perto das nebulosas Trífida e Laguna:

- "O objeto esteve visível durante o tempo todo que durou a observação, mas não tinha observado previamente nesse setor. Recomenda-se observações adicionais para determinar a natureza deste objeto tão brilhante."

Alguns colegas não tardaram a realizar essas observações adicionais e voltaram com a resposta para Dunsby:

- "O objeto relatado no ATel 11448 foi identificado como Marte."

Através do Twitter o Astronomers Telegram fez á entrega a Peter Dunsby de um diploma em reconhecimento a sua "descoberta". Em um post muito engraçado, todo um exemplo de como gerenciar este tipo de situações nas quais podemos encontrar qualquer coisa, Dunsby, provavelmente, tomava nota da lição aprendida.


A máquina inútil em versão avançada

LuisaoCS

Ainda que a ideia original das máquinas inúteis -artísticas mas sem valor produtivo- seja de Bruno Munari, a versão que se tornou mais popular foi a fabricada por Marvin Minsky, dotada de um braço que assim que você aciona o interruptor de ignição sai para voltar ao acionar e assim desligar a máquina. Minsky chamava-a a máquina definitiva, ainda que o nome não pegou.

Claude Shannon fez também suas próprias versões desta máquina e contam que quando Arthur C. Clarke viu alguma delas disse que tinha algo incrivelmente sinistro em uma máquina desenhada para não fazer nada mais do que desligar a si mesma.

A que trazemos hoje é uma versão avançada, com vários interruptores que a máquina começa a acionar de novo na mesma ordem em que usuário move depois de lhe dar um segundo de graça.

Estas máquinas, segundo a quem pergunte, podem estar pensadas como um engenhoso hack de engenharia, uma brincadeira, ou para deixar claro algum ponto filosófico.

A meu ver recordam muito o modo de funcionar de muitos grupos humanos. De muitos grupos humanos.


Falhas robóticas

LuisaoCS

Este vídeo de Just Wow Me compila alguns grandes fracassos robóticos de todo tipo de artefatos: os robôs da Boston Dynamics, Festo e outros mais divertidos. Em alguns a gente nota que os robôs levam humanos dentro (show, atuações e similares), mas têm lá sua graça. Também há vários exemplos de braços e mecanismos robóticos descontrolados. Enfim, simplesmente para dar umas boas risadas... Ai, Skynet!


Armadilha low-tech para veículos autônomos

LuisaoCS

Armadilha low-tech para veículos autônomos

O futuro do transporte passa pela proibição total e absoluta de que os humanos assumam o controle de algum veículo. O senso comum diz-nos que há que deixar essa enorme responsabilidade em mãos de sistemas de inteligência artificial. Mas já sabemos como somos; não gostamos que de ninguém questione nossas capacidades, especialmente as relacionadas com o ato de dirigir um carro ou artefato similar.

A luta por esse poder será cruel e esta prova de conceito é só uma mostra das técnicas de guerrilha que as forças cibernéticas vão ter que enfrentar. É uma armadilha clássica destinada a imobilizar um veículo autônomo. Composta de um círculo realizado com sal (ou qualquer outro material similar) inscrito em outro círculo exterior de linhas tracejadas.


A complicada arte de pedir perdão no Japão

LuisaoCS

Em inglês é conhecida como "Extreme Apologizing", algo como "Desculpa Extrema". Pode ser considerada como um esporte de risco ao estilo do balconismo ou salto BASE. E a verdade é que é uma atividade que tem todo o jeito de ser fonte de lesões graves. Nós preferimos considerá-la simplesmente uma arte. Uma arte complexa, mas arte afinal de contas.


Trombone de assalto

LuisaoCS

O trobone de assalto não dispara balas, seu objetivo não é acabar (em princípio) com a vida do inimigo. Mas sim é um arma paralizante bem mais amável que os tasers ou as balas de borracha. É adequada para ações de guerrilha e para reprimir manifestações na via pública.

É uma arma desenhada para atacar diretamente um dos sentidos mais sensíveis do ser humano: a audição. Ao apertar o gatillo emite desgarradoras ondas sonoras que só podem ser evitadas com protetores auricaulares ou cobrindo as orelhas com as mãos. A verdade é que isto pode ser um problema face a sua efetividade. Esperemos que nas próximas versões possa ser resolvido.

É obra de CaptainQuinn e seu filho, ao que vemos provando o grito de "Say hello to my little friend" ao mais puro estilo Tony Montana.


Robô supera o captcha “Eu não sou um robô”

LuisaoCS

Evidentemente você já esbarrou com estes formulários de verificação "Eu não sou um robô", para validar comentários ou logins em alguns sites em vez de ser obrigado a ler algumas palavras estranhas (quando me sinto verdadeiramente um robô, por naõ entender). O Youtube Matt Unsworth postou este vídeo de um robô superando o sistema! Skynet cada vez mais próxima.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 25 | 26 | 27 || Next»

Links: