«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 5 | 6 | 7 |...| 15 | 16 | 17 || Next»

Homem hackeou por engano o Banco da França com a senha “123456”

LuisaoCS

Homem hackeou por engano o Banco da França com a senha “123456”

Um tribunal na França deixou livre -e declarou que não havia feito nada errado- um homem que admitiu que acessou um servidor do Banco da França de forma equivocada. No ano 2008 o sujeito estava desempregado e, tentando usar números de tarifação adicional por Skype, digitou um número a esmo em um solicitação de senha, que não fornecia mais informação do que se tratava. Ele então digitou “123456″ e terminou acessando o serviço de dívidas do Banco da França.

O banco detectou a invasão e processou o homem pese a sua insistência em dizer que "foi sem querer". O mais ridículo é que a polícia só foi prendê-lo em 2010, demorando dois anos para encontrá-lo mesmo que ele tenha usado seu endereço real no Skype -além de lembrar que seu computador era "muito velho para cometer crimes cibernéticos".

Via | Le Nouvel Observateur.


WTF! EUA quer colocar aviões-robô de vigilância sobre a América do Sul

LuisaoCS

WTF! EUA quer colocar aviões robô de vigilância sobre a América do Sul

Estados Unidos vai reaproveitar aviões-robô de vigilância que foram retirados do Afeganistão para observar outros territórios, entre eles a América do Sul, afirmou o General da Força Aérea, Norton Schwartz.

As intenções por trás do envio destes drones não tem uma explicação clara. A luta contra as drogas não parece ser o motivo, ainda que nos informes afirmam que seria utilizados para buscar criminosos na selva (?). Os robôs em questão são dos modelos Predator e Reaper, que são controlados de forma remota por um piloto a partir de terra. Não só vigiam, senão que também podem incorporar armamento pesado.


Segundo Kaspersky, a Microsoft tem 10 anos a frente da Apple em relação a segurança

LuisaoCS

Os recentes trojans que estão ameaçando os Mac da Apple são provavelmente o começo de uma nova onda de ataques contra o sistema da maçã, advertiu em uma entrevista o CEO de Kaspersky, Eugene Kaspersky. O especialista em segurança afirmou que a Apple está muito atrasada em comparação a Microsoft quando se trata de segurança, e que terão que mudar a maneira com que enfrentam este tema.

- "Acho que estão pelo menos uns 10 anos mais atrás da Microsoft em termos de segurança", disse CBR.

Segundo Kaspersky, sua companhia está vendo um aumento na quantidade de malware feito para Mac, o que não deveria ser surpresa devido à quantidade de dispositivos que a companhia está vendendo.

- "Um incremento no malware era só uma questão de tempo e participação de mercado. Os cibercriminosos agora reconhecem que o Mac, agora alcançando os 6% da fatia de mercado dos SOs, pode ser uma área interessante. Agora têm mais, não apenas Flashback ou Flashfake. Bem-vindo ao mundo da Microsoft, Mac. O mundo está cheio de malwares", disse o CEO que adiantou o que cabe esperar daqui para frente:

- "Atualizações, parches de segurança e assim sucessivamente". Anteriormente, a companhia criticou a demora da Apple em responder as descobertas de vírus, acusando-os de deixar os usuários vulneráveis por mais de três meses.

- "Logo compreenderão que têm os mesmos problemas que Microsoft teve há 10 ou 12 anos. Terão que fazer mudanças em termos do ciclos de atualizações e serão forçados a investir mais em suas auditorias de segurança para o software", disse.

Não há dúvida de que o malware para Mac está aumentando, e a Apple precisa levar o assunto a sério e começar a agir antes que as coisas saiam de controle.

Via | CBR.


Segundo o FBI, ataque hacker deixará milhares sem Internet em julho próximo

LuisaoCS

Segundo o FBI, ataque hacker deixará milhares sem Internet em julho próximo

Segundo o FBI, em julho próximo centenas de milhares de computadores poderiam ter seu acesso bloqueado a Internet devido a uma suposta dispersão em massa de um vírus com o qual um grupo de hackers tomará o controle dos computadores infectados.

Ao que parece trata-se de um ataque que se servirá de falhas de segurança no sistema operacional Windows, a partir das quais os hackers teriam instalado software malicioso que desativa o antivírus e muda a maneira como os computadores acessam a Internet. Isto faria com que o sistema DNS de cada computador obedecesse às ordens de um usuário remoto, provavelmente redirecionando a navegação a sites fraudulentos que deste modo geram ganhos para os hackers.


Hacktivista diz que Anonymous é inconsequente e que estão passando do limite

LuisaoCS

Hacktivista diz que Anonymous é inconsequente e que estão passando do limite

O grupo de hackers Anonymous permanece no olho do furacão por suas ações de apoio a causas cidadãs e que geralmente apontam contra governos e tudo aquele que incorra em práticas quanto menos discutíveis com respeito ao acesso livre à informação. No entanto há quem não comungue com suas ações e entre eles está um antigo "hacktivista": Oxblood Ruffin, hacker canadense que no passado foi parte do grupo Cult of the Dead Cow.

Segundo Ruffin, o Anonymous está passando do limite do aceitável com suas ações, tanto assim, que chega a duvidar de que com elas atinja algum objetivo real por trás dos protestos:

- "Anonymous está lutando pela liberdade de expressão na rede, mas é difícil apoiá-los quando estão fazendo ataques DDoS por todos os lados, e proibindo que as pessoas possam dar suas opiniões. Isso não é nem um pouco consequente".

O histórico de Ruffin como hacktivista data desde 1998, quando seu grupo junto com outros se opuseram a um ataque cibernético ao Iraque e China por parte dos hackers do Legions of the Underground. Naquele tempo, assinaram uma carta protestando contra a medida e dizendo que era ilógico melhorar o acesso à informação de todo um país atacando e desativando suas redes de dados. Tal e qual está acontecendo novamente. Ruffin também diz que o Anonymous parece um grupo de moleques:

- Estão tentando fazer o correto, mas ao final só tropeçam entre eles e terminam fazendo estupidezes. O hacktivismo não se trata disso, senão de todo o contrário: o acesso à informação como um direito básico dos seres humanos, e daí para cima, algo no qual o Anonymous está se equivocando por completo".

Via | CNET.


Sabu era um informante abnegado e exemplar para o FBI

LuisaoCS

Sabu era um informante abnegado e exemplar para o FBI

O ex hacker que encabeçava o grupo LulzSec, Hector Xavier Monsegur -mais conhecido como "Sabu"- não só resultou ser um traidor para seus colegas ao revelar que desde que foi preso em junho passado colaborou com o FBI para capturá-los, senão que ademais agora revelaram que estava tão comprometido com seu trabalho de "araponga" que era capaz de passar uma noite acordado para cumprir com suas missões atribuídas.

Segundo documentos judiciais obtidos pelo The Wall Street Journal, Monsegur colaborava de "maneira proativa" ao FBI às 24 horas do dia, inclusive atravessando as noites algumas vezes, persuadindo os hackers acusados para manter conversas que eram gravadas e depois eventualmente utilizadas na contra eles por parte da polícia federal.

Além de entregar informação sobre os supostos hackers, também ajudou na identificação de "mais de vinte vulnerabilidades" que seus colegas descobriram, permitindo ao FBI informar as companhias sobre seus problemas de segurança para arranjá-los antes que fossem vítima de ataques. Segundo uma fonte não identificada, a informação fornecida por Sabu serviu para evitar mais de 300 invasões e ataques planejados.

Não muito diferente da forma como escrevo esta nota, sites e blogs criticam ferozmente a atitude de Sabu, mas cabe aqui uma pergunta íntima à todos: será que se, como ele, tivesse dois filhos, desempregado e com amplas possibilidades de passar uns bons anos na cadeia, mas lhe oferecessem o perdão de não enfrentar a prisão com a chance de continuar criando seus filhos, não faria exatamente como ele?

Via | WSJ.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 5 | 6 | 7 |...| 15 | 16 | 17 || Next»