«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 35 | 36 | 37 || Next»

O vídeo à vista de drone de «The Interlace», o impressionante conjunto de apartamentos de Singapura

LuisaoCS

Este vídeo de Avinash Bhalla do conjunto de edifícios de Singapura "The Interlace" é duplamente hipnótico: por um lado porque essas perspectivas aéreas sempre são muito legais e por outro pela interessante megaestrutura, todo um exemplo de arquitetura de apartamentos modernos que surgiu de alguma imaginação febril depois possibilitada pela engenharia e tecnologia modernas:

Trata-se de um dos mais ambiciosos projetos residenciais de Singapura, que foi construída entre 2007 e 2013. Ao todo são 30 edifícios de seis andares, com forma de blocos que se entrelaçam uns com outros ao redor de oito parques centrais, quase como peças de um jogo de construção. Ao todo são 170.000 metros quadrados sobre 8 hectares: nem mais nem menos que 1.040 apartamentos, desde aqueles com apenas um quarto até as mais luxuosas coberturas.


A moto robô da Yamaha tenta bater o tempo de Valentino Rossi (não consegue, mas impressiona)

LuisaoCS

A nova versão da moto autônoma da Yamaha, a Motobot 2, é uma combinação dos últimos avanços em motocicletas e em robótica. Seu propósito é, segundo a Yamaha, possibilitar a pesquisa e o desenvolvimento em aplicações ainda não exploradas pela robótica. Se for o caso trata-se de que um robô pilote uma motocicleta mais ou menos convencional; ou ao menos um motocicleta que não tenha sido especialmente modificada para a ocasião.

Ainda que a motobot de Yamaha já ficou conhecida há algum tempo, em 2017 a nova versão atingiu duas conquistas: superar os 200 km/h em circuito e enfrentar os tempo de um piloto humano (ou neste caso, um piloto sobre-humano), Valentino Rossi.

O vídeo acima recolhe o cara a cara. Valentino Rossi foi bastante mais rápido que a motobot, mas o vídeo não deixa de ser espetacular.


Este trator de esteira autônomo pode escavar alicerces com precisão no mesmo tempo que uma equipe de funcionários

LuisaoCS

Não há ninguém a bordo deste pequeno trator de esteira. Nem sequer há um piloto humano para controlá-lo de forma remota. Trata-se de um veículo completamente autônomo capaz de escavar ou mover terras com uma precisão de centímetros.

A máquina é obra dos fundadores de uma jovem companhia chamada Built Robotics cujo objetivo é revolucionar a maquinaria de construção com tratores e escavadeiras que não só se movem sozinhas pelo chão da obra, senão que realizam suas tarefas sem intervenção humana.

No caso do trator, seu cérebro está no contêiner preto do teto. Um sistema GPS de precisão e uma série de sensores preparados para resistir golpes e vibrações. Ademais, a Built Robotics acrescentou uma ideia muito inteligente. Trata-se de uma retícula virtual que delimita o terreno de obra, servindo como guia à máquina para escavar e mover com uma precisão de poucos centímetros. O sistema ainda está em fase de testes, mas seus criadores confiam em tê-lo funcionando nas obras muito cedo.


Goliath, uma máquina de corte CNC

LuisaoCS

A ideia destes empreendedores italianos é fantástica, mas novamente eu vejo um certo abuso no preço por ser uma inovação. Seis mil reais é muita grana para quem realmente necessita de uma máquina como essa, que são artesões moveleiros, carpinteiros e afins. Ou eles acham que vão vendê-la apenas para designers de produtos? A Goliath é uma pequena máquina de corte CNC portátil, que tem rodas onidirecionais, permitindo que se mova diretamente sobre o material que está cortando. Suas rodas são projetadas para garantir que a poeira e detritos não afetarão a precisão do corte.


Água a pressão impulsiona este triciclo a 100 km/h em meio segundo

LuisaoCS

O triciclo de François Gissy é impulsionado com 130 litros de água de chuva pressurizada em um depósito 400 vezes a pressão atmosférica normal. Quando a pressão é liberada o triciclo de François sai com tal velocidade que acelera de 0 a 100 km/h em apenas 0,55 segundos e atinge os 261 km/h antes que acabe a água e perca impulso.


Um bonito vídeo que mostra como se fabricam as câmeras Leica M10

LuisaoCS

Sempre resulta fascinante ver como um produto vai apanhando forma ao longo de uma rede de montagem e como após o processo se inicia a existência de um objeto que antes não existia; como vai encaixando tudo perfeitamente e o aspecto impecável que tem um produto recém fabricado.

O vídeo de Richard Seymour documenta a linha de montagem de câmeras Leica M10 -que custa uns 25 mil reais- em Wetzlar, Alemanha, que são fabricadas a mão em quase sua totalidade a exceção dos circuitos e componentes eletrônicos. Cada Leica M10 requer unir corretamente 1.100 componentes individuais.


Como faz: garrafas de plástico

LuisaoCS

Você sabia que as garrafas de plástico são fabricadas com o mesmo princípio das garrafas de vidro? Usam também o sopro, mas o processo difere um pouco e assemelha-se a um processo de termoformagem devido a mais fina espessura e menor resistência de modelação. Tubinhos rígidos em forma de camisinha, já com a rosca no gargalo, são inseridos em um molde pré-aquecido com determinado número de cavidades (a do vídeo tem 5). O mesmo processo básico é usado para grandes garrafas de 5 litros, mas o molde tem apenas uma cavidade, pois senão o tamanho do molde seria cavalar, lógico.


Linha de montagem da série exclusiva Porsche 911 Turbo S

LuisaoCS

A série exclusiva do Porsche 911 Turbo S, fabricada pelas mãos do mais sublimes artesões, é uma dessas coisas raras que são impelidas pela paixão e pelo amor aos menores detalhes, porque tudo que é raro desperta o nosso interesse deixa uma marca a ser lembrada. Este vídeo, mostra os bastidores da linha de montagem do referido veículo onde apenas 500 deles serão produzidos.


Testam na China o Trem do Céu

LuisaoCS

Os primeiros testes de uma unidade do chamado "Trem do Céu" foram realizados na cidade chinesa de Qingdao, na província oriental de Shandong. Segundo os engenheiros, o trem que se desloca suspenso em um monotrilho utiliza as últimas tecnologias de motores elétricos com imãs permanentes, o que lhe dá várias vantagens em relação a outros tipos de sistemas de transporte, pois tem uma potência mais alta, um volume mais compacto e é mais silencioso e leve.

O trem move-se a uma altura de 5 a 10 metros acima do solo. Pode constar de quatro ou cinco vagões, com uma capacidade máxima de até 510 passageiros. A velocidade máxima é de 70 quilômetros por hora.


Imprimindo um castelo em 3D na ponta de um lápis

LuisaoCS

Imprimindo um castelo em 3D na ponta de um lápis

No seguinte vídeo é possível ver outra coisa impressa em 3D. Concretamente, um castelo. Até aqui, nada impressionante. Mas se fixarmos um pouco mais, estamos ante um nível de precisão extraordinário: o castelo está sendo impresso na ponta de um lápis, assim seu tamanho é diminuto.

A técnica capaz de fazer algo assim é uma modalidade de nano-impressão conhecida como litografia de laser direto. O castelo terminado mede 230 x 250 x 360 micrômetros, a largura dentre 4 e 7 fios de cabelos humanos.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 35 | 36 | 37 || Next»

Links: