Wikileaks diz que nos próximos meses veremos um mundo novo

LuisaoCS

Wikileaks diz que nos próximos meses veremos um mundo novo

Os dentes de magnatas empresariais russos tiritam, mas não é de frio, Governos de meio planeta tremem, grandes meios de comunicação babam e em geral a rede ferve. Que está acontecendo? Sim, efetivamente o que todos podem estar imaginando, o Wikileaks anunciou um novo vazamento de documentos que previsivelmente deixarão muita gente em maus lençóis.


Já no mês passado Julian Assange, fundador e cabeça visível do site, adiantou que logo vazariam nova leva de comprometedores documentos sobre empresários e do governo russo -ao que foi contestado com ameaças diretas, ao estilo KGB- e nas últimas horas ficamos sabendo que estão a ponto de serem liberados e ademais quantos serão: mais de 2,8 milhões de escritos (isto é, sete vezes mais documentos que os publicados no último vazamento).

A informação foi dada ontem via conta que o Wikileaks tem no Twitter. Concretamente foram dois os tweets reveladores, no primeiro comentavam que "o próximo lançamento será sete vezes maior os registros do Iraque" e no segundo que "Nos próximos meses veremos um mundo novo, onde a história mundial será redefinida".

Estes últimos documentos se unirão aos já publicados por Wikileaks anteriormente entre os que destacam os 400 mil relacionados com a guerra do Iraque e os 92 mil sobre a do Afeganistão em um momento bastante complicado para Assange que está sendo caçado pela Interpol por causa de uma petição do Governo da Suécia. Ele é acusado de um suposto delito de violação, acusações que o fundador do site assegura não são mais que um ataque para desacreditar a ele e seu incômodo portal.

De modo que Wikileaks volta à carga e ademais mais forte como nunca. Agora somente resta esperar para ver o que revelam e sobretudo, que repercussões trazem consigo os documentos.

A Wikileaks mudou completamente as regras do jogo em todos os níveis e se você é também favorável a estes novos projetos que visam buscar um mundo melhor e sem grandes segredos espúrios de estado, poderia visitar o site e fazer uma doação já que se mantém a base de doações privadas.

Via | ABC.


 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo