Técnicas SEO - Preparando seu blog para a rede

SeoJoao

Criar um novo blog atualmente é uma das coisas mais fáceis de fazer na WEB. Basta um cadastro em um gerenciador como o Blogger, escolher um template com a sua cara e pronto! Não há nenhuma necessidade de conhecer HTML ou qualquer outra linguagem específica para sair postando a torto e a direito com os assunto que mais lhe agradam. Mas cabe aqui uma pergunta? Você está brincando de postar ou quer mesmo ser blogueiro?


Logo SEOSe você estiver em dúvida para responder é só pensar em suas atitudes: quem estiver brincando só se dedicará a copiar conteúdo da rede e replicar em seu blog sem mudar sequer um vírgula (existem muitos). Já o blogueiro, por sua vez, tem a necessidade de criar conteúdo, ele não quer ser só mais um, quer se destacar e se possível quer ser mais um formador de opinião.

Se você fizer parte do primeiro grupo, continue a diversão, logo cansa e em geral não causa dano a ninguém. Mas se for do segundo grupo e quiser evitar alguns longos percalços e buscar atalhos longe do caminho das pedras, leia estes compêndios baseados em experiência própria que passarei a publicar semanalmente sobre SEO.

Nada em inglês, nada daquelas técnicas miraculosas que, ao que parece, só funcionam na gringolândia. Tudo muito simples e extremamente fácil!

1. Preparando seu blog para a rede.

1.1 Mesclar textos com imagens e vídeos.

É necessário bem mais que uma cabeça fervilhando de boas idéias para fazer com que um blog cresça na rede, é preciso que você saiba expressar estas idéias transformando-as em palavras, muitas palavras que agradem a seu leitor e aos buscadores. Muitas pessoas se equivocam ao criar posts inteiros colocando somentes imagens e vídeos em seus posts com pequenas frases do tipo:

Terça é dia de rock, vê este vídeo manero aí... ou então Veja abaixo trocentas imagens FAIL...

Isto pode até funcionar entre amigos, mas seu blog também ficará limitado a este número de pessoas que já estão acostumados com este padrão. Sendo assim seu site só tende a crescer com a indicação boca a boca (ou seria e-mail a e-mail?). E afinal não custa nada ao "postador" fazer um comentário mais extenso sobre qualquer aspecto curioso ligado ao vídeo em questão, ou a música ou ao cantor; o mesmo vale para as imagens.

Nunca esqueça disso, buscadores não enxergam imagens, nem vídeos e nem animações; a única coisa que entendem são os textos que, por este motivo, se tornam sumamente necessários.

1.2 O Furico.

Antes de tudo vamos supor que você acabou de criar um site com a seguinte url http://www.ofurico.com.br que fala de celebridades e fofocas do mundo artístico. A partir de agora é a este site que vamos aplicar as nossas técnicas SEO.

1.3 O cabeçalho de seu HTML.

É o texto invísivel ao internauta que fica dentro das tags <head>... </head> de seu HTML onde podemos encontrar os seguintes comandos:

1.3.1 - <title>...</title>

Define o título da sua página, que vai ser exibido na barra de título dos navegadores. No nosso caso o título da página principal ficaria assim:
<title>O Furico, informaçoes quentinhas sobre o mundo artístico.</title>
E o título de uma página interna com uma matéria específica ficaria assim:
<title>Gugu beija mendigo na boca » O Furico</title>
E não precedido com o nome do site, erro muito cometido por diversos WebMasters:
<title>O Furico » Gugu beija mendigo na boca</title>
O comando title é em geral utilizado para ser também o título do resultado dos buscadores que dão a preferência ao nome da matéria ou do post antes do nome do site por facilitar a indexação. Por exemplo, imaginem só que após fazer a indexação diária o buscador fica com estes três resultados:

  • Gugu beija mendigo na boca » O Fuxico
  • Gugu beija mendigo na boca » Babado
  • O Furico » Gugu beija mendigo na boca

O terceiro resultado será automaticamente eliminado por estar fora de um índice pontual.

1.3.2 - <style>...</style>

Define formatação da folha de estilos em CSS.

1.3.3 - <script>...</script>

Define a programação de algumas funções específicas em páginas com comandos JavaScript. Atenção: os buscadores não enxergam Javascript.

1.3.4 - <link>...<link>

Define ligações do blog com outros arquivos externos como feeds, CSS, scripts, etc. Por exemplo, as linhas de código abaixo desta lista explicativa dizem ao navegador que:

  1. A folha de estilos CSS para formatação é o arquivo default.css;
  2. Indica o arquivo de Feeds do Furico;
  3. Indica o texto e URL quando o internauta decide guardar a página no Favoritos;
  4. Ícone de atalho para o Favoritos;
  5. Ícone preferencial que aparecerá na guia ou aba do blog quando aberto.
<link rel="stylesheet" type="text/css" href="http://www.ofurico.com.br/estilosdefault.css" />
<link rel="alternate" type="application/rss+xml" title="O Furico RSS" href="xml-rss.php" />
<link rel="bookmark" title="O Furico" href="http://www.ofurico.com.br" />
<link rel="shortcut icon" href="/favicon.ico" />
<link rel="icon" href="/favicon.ico" />

1.3.5 - <meta>...<meta>:

Define diversas propriedades específicas da página que você pode consultar neste link já que nós vamos nos ater a apenas 3 das mais importantes delas que você pode ver abaixo:
<meta name="description" content="Notícias de famosos, celebridades da musica e do cinema, BBB, artistas do Brasil e do mundo com fotos e vídeos atuais além de resumo de novelas e series televisivas" />
<meta name="robots" content="index,follow" />
<meta name="keywords" content="bbb,artistas,celebridades,foto,fotos,video,videos,videos de famosos,fotos de famosos,astrologia,celebridade,celebridades,fofoca,galinhas,barraco" />

Estas meta tags são fundamentais na divulgação de um site e resulta muito espantoso verificar que a maioria dos WebMasters iniciantes não dão a menor atenção a elas, possivelmente por não saberem usá-las.

1.3.5a - meta name description: designa uma breve descrição do blog que será usada pelos buscadores como um resumo do conteúdo do seu blog.

1.3.5b - meta name robots: esta meta tag dirá ao robot dos buscadores o que eles devem fazer com o conteúdo do seu blog:

  • index/noindex: diz ao robô que o conteúdo deve ou não ser indexado;
  • follow/nofollow: diz ao robô do buscador para seguir ou não os links internos de seu blog.

Existe uma outra meta name, revisit-after, que diz de quanto em quanto tempo o robô deverá reindexar seu blog que é solenemente ignorada pelos buscadores. Há também que se levar em conta que quanto mais seu blog cresce e se populariza, maior é a banda consumida pelos robôs dos buscadores. Pior ainda se você der o azar de ser indexado por um robô do Yandex russo ou do Baidu Chinês, são verdadeiros bichos papões de conteúdo.

1.3.5c - meta name keywords: esta meta tag tem características distintas e apesar de não ser usada pelos buscadores para o processo de indexação, é utilizada para classificar os resultados das buscas segundo as palavras associadas a cada site ou blog e seus posts. Muitos WebMasters não sabem usar esta importante ferramenta em proveito próprio apesar de que elas tenham uma grande relevância para o sucesso de seu blog e também (e sobretudo) para uma possível necessidade de monetização do espaço.

As palavras-chave devem sempre estar relacionadas aos assuntos mostrados no seu blog e suas escolhas são muito importantes. No caso específico de nosso site de fofocas parece mais do que certo colocar, por exemplo, a palavra "televisão" ("TV" não pode já que keywords com menos de 3 letras são descartadas), mas o problema é a grande concorrência com este termo, além de quê a palavra é bem desvalorizada. E como ter estas informações? Não existe ainda um bom site em língua portuguesa, conforme as dezenas existentes em Inglês, de análise e sugestão de palavras-chave, por isso temos que caçar com o gato, mas é um bom gato. O próprio Google pode fazer isso por você com dois ótimos utilitários que permitem a seus clientes do programa de publicidade AdWords estimar seus gastos e a concorrência que vão encontrar na rede segundo suas necessidades: o estimador de tráfego e a ferramenta de palavras-chave. Portanto se estes utilitários servem para estimar a venda, em analogia direta podem também estimar as compras, certo?

Vamos fazer um teste digitando a palavra "televisão" na ferramenta de palavras-chave. Clique em Obter sugestões de palavras-chave e veja a sugestão de termos relacionados.

Palavras chave

Note que a concorrência é alta -barra verde cheia-,ou seja, tem muita gente usando esta palavra como keyword. Sua busca mensal é estimada em 450 mil vezes.

Palavras chave

A primeira vista pode parecer um número relevante, mas olhe mais abaixo e veja a quantidade de buscas para a palavra relacionada "globo", bastante concorrida também, mas com um volume de busca quase dez vezes maior.

Palavras chave

Mas o pior ainda está por vir. Vamos consultar a mesma palavra "televisao" no estimador de tráfego.

Estimador de tráfego

Vá até a base da página e adicione Todos os países e territórios e clique em Continuar

Estimador de tráfego

Note que seu CPC (custo por clique) é muito baixo e a quantidade de cliques por dia fica também aquém das expectativas denotando que poucas pessoas clicam numa publicidade com esta palavra. Ou seja, a palavra "televisão" tem grande concorrência, pouca procura e além de tudo paga pouco. Em suma, é uma palavra-chave que deve ser evitada.

Estimador de tráfego

Conclusão: É na melhor conjunção entre as melhores palavras-chave e expressões (junção de duas ou três palavras) para o seu blog, que você passará a ter um bom volume de pesquisa e, se for o caso, de um considerável retorno financeiro com a publicidade do AdSense.

+ Info:

  • As palavras-chave deverão estar distribuídas por todo o seu blog, inclusive e preferencialmente no título, e de preferência destacadas com negrito, mas limitadas a uma densidade de 9% do volume, senão você pode ser penalizado. O que equivale a dizer que em 100 palavras você pode ter um limite de 9 da mesma palavra-chave.
  • Use sempre que possível cabeçalhos (h1, h2, h3...) para definir importância e hierarquia do conteúdo e aproveite para colocar também neles palavras-chave.
  • Uma boa ferramenta para ajudar na análise das palavras-chave de seu site é o útil freeware Keyword Extractor da AnalogX, site que merece uma zapeada pela quantidade de pequenos utilitários todos gratuitos.
  • Lógico e evidente que o meta name keywords dos tópicos internos deverão ter suas próprias palavras chave, limitadas a sete, relacionadas ao assunto apresentado em questão.
  • A quantidade sugerida de palavras-chave na página índice, ou principal, deverá ser nunca menor que dez ou maior que 20 termos.

Na próxima semana falarei de como conversar e conquistar o indiferente e insensível robô do Google: Ei cara... lembra de mim? Estou aqui!


Notícias relacionadas:

 

Comentários

muito bem detalhado seu post

Por que nao:)

Muito bom, parabéns!

Valeu a leitura e obrigado por compartilhar seu conhecimento.

Muito bom. Já estou aguardando o post da semana que vem.

Como faz para cadastrar?

parabéns cara, ótim post!

Parabens!

Deixe um comentário sobre o artigo