De pontes, barcos e invasões de formigas

LuisaoCS

De pontes, botes e invasões de formigas

As formigas sempre me encantaram inclusive muito antes de saber ler um livro e aprender as curiosidades desses diminutos e frágeis seres que, apesar de insignificantes em sua forma singular, em seu conjunto se tornam uma força impenetrável capaz de arrasar com jardins e plantações na sua passagem sem a existência de solução nem orgânica nem industrial que possa freá-las por completo.


No entanto, tive que chegar aos 14 anos para ler um conto de Carl Stephenson intitulado Leiningen contra as formigas para ficar verdadeiramente fascinado com elas. Nesta história o atarefado protagonista crê estar a salvo das vorazes formigas que repentinamente invadem sua modesta plantação, que ele se recusa a abandonar mesmo frente ao incontrolável exército. Não obstante, com terror e resignada surpresa vê como estas começam a se sacrificar em massa para construir pontes de corpos para poder transpor uma fronteira de água que significava a diferença entre a vida e a morte para todo o grupo.

É por isto que sempre que vejo uma ponte de formigas me lembro do pobre Leiningen. Este vídeo a seguir não é uma exceção. Nele vemos um grupo de formigas do Amazonas sacrificando-se para construir uma ponte de corpos para salvar a sua preciosa e preguiçosa rainha bem como várias larvas das águas amazônicas.

Por certo, se falamos de formigas não podemos deixar de mencionar outra das raridades e talvez uma das singularidades mais raras destas: os vórtices. Algo que ocorre geralmente com as formigas soldado, isto é, as encarregadas de proteger tanto as rotas de alimento como o formigueiro, as quais são geralmente maiores e agressivas que as operárias. Elas confundem um caminho de feromônios e basicamente começam a seguir umas a outras em um interminável círculo até morrer.

Conquanto durante muito tempo creu-se, e ainda se crê, que este é um fenômeno acidental por parte das formigas, uma das sugestões alternativas mais interessantes diz que possivelmente seja um mecanismo de sobrevivência dos formigueiros para combater a superpopulação em áreas que não podem sustentar os números atuais e nos quais o método tradicional só serviria para condenar a ambos os formigueiros a uma morte segura.

Via | BBC World Wide.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo