As 10 cientistas mais importantes da história

LuisaoCS

As 10 cientistas mais importantes da história

Muitos, quando tentam listar as 10 cientistas mais importantes da história, coçam a cabeça um segundo: será que há tantas? Afinal, ao que parece, a mulher nunca teve um grande protagonismo científico.

Alguns neurocientistas, como Baron-Cohen, sustentam que a razão é biológica: as mulheres têm menos testosterona e, portanto, menos facilidade para o razoamento matemático, por exemplo. Psicólogas como Cordelia Fine sustentam que essa razão é débil e que a verdadeira razão da escassa participação da mulher no âmbito científico se deve a que socialmente é considerada uma tarefa de homens (felizmente, cada vez menos).


As universidades formam milhares de futuras cientistas, mas à hora de ocupar os primeiras planos, a verdade é que nossa sociedade as relega. Por isso, a L'Oreal e a revistaNew Scientist realizaram uma pesquisa para reivindicar o papel das mulheres na ciência listando as dez cientistas mais importantes da história.

  1. Marie Curie. Pesquisadora da radiatividade.
  2. Rosalind Franklin. Biofísica crucial para o conhecimento do DNA.
  3. Hipatia da Alexandria. Filósofa neoplatônica destacada em matemática e astronomia.
  4. Jocelyn Bell Burnell. Astrofísica descobridora do primeiro sinal de rádio de um pulsar.
  5. Ada Lovelace. Pioneira em programação informática.
  6. Lise Meitner. Física descobridora do protactínio.
  7. Dorothy Crowfoot Hodgkin. Química pioneira na aplicação de raios X à bioquímica.
  8. Sophie Germain. Matemática francesa destacada em sua contribuição a teoria de números.
  9. Rachel Carson. Figura chave em ecologia e a geração de consciência ambiental.
  10. Jane Goodall. Primatologista que estudou o uso de ferramentas em chimpanzés.

Algumas pessoas sentem-se atraídas por tatuagens tribais no cóccix de uma mulher; eu tenho verdadeira atração por tatuagens mentais, por dizer de algum modo. Por mulheres extravagantes, testosterônicas.

Outras mulheres que me inspiraram são as que não conheci jamais, mas que existiram, ainda que suas biografias pareçam inventadas. Como paradigma deste tipo de avis rara feminina, convido a mergulhar na vida de Martha Gellhorn, Ayn Rand ou Simone de Beauvoir, por exemplo. São mulheres que sabiam dosar deliberadamente a glicose romântica, nadar contra o estabelecido, e, inclusive, se desprender do ícone cultural de que todo mundo entende por uma mulher. Eram mulheres alienígenas.

Via | Science Codex.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo











Comentários devem ser aprovados antes de serem publicados. Obrigado!