O coração humano em 7 cifras

LuisaoCS

O coração humano em 7 cifras

Amanhã, 30 de setembro, é o Dia Mundial do Coração, que longe de ser uma data comemorativa, serve ao objetivo de alertar a população sobre as doenças que colocam em risco a saúde desse essencial órgão. As doenças cardiovasculares são a principal causa de morte prematura nos países desenvolvidos e no Brasil, estima-se que existam ao menos 600 mil pessoas que convivem com algum tipo de deficiência. Somente neste ano, 120 mil brasileiros vão morrer em função complicações cardíacas e derrames cerebrais. Neste artigo compilamos sete cifras deste órgão tão precioso.


  1. O coração, em condições de repouso, bate 72 vezes por minuto e ejeta, com cada batimento, 0,07 litros de sangue na aorta. Isto é, a cada minuto bombeia 5 litros de sangue. Em média bate 100.000 vezes ao dia, o que supõe 35 milhões de vezes ao ano.
  2. O diâmetro dos vasos sanguíneos que chegam ao coração aumentam 26% quando escutamos nossa música favorita, segundo demonstrou há alguns anos a cardiologista Michael Miller. Portanto, a música é bastante saudável ao coração. Com as canções que convidam ao riso, os vaso sanguíneos se dilatam 19%, enquanto a música relaxante produz uma expansão de 11%.
  3. Mais de 1 quilo de perda de peso na semana pode causar danos ao coração. As dietas pobres em proteína que produzem um rápido emagrecimento fazem mal a massa muscular, e podem afetar também o músculo cardíaco. Ademais, ao limitar as verduras, frutas, hortaliças pode provocar desidratação e elevar o colesterol, fatores de risco cardiovascular.
  4. O sistema de vasos sangüíneos (artérias, veias e capilares), que irriga de sangue o coração quando bombeia, ocuparia 96 mil quilômetros. É suficiente para dar duas voltas na circunferência da Terra.
  5. 1.100.000 pessoas sofrem um ataque cardíaco a cada ano, e um terço deles são fatais. Nos países desenvolvidos são a primeira causa de morte.
  6. 15 gramas de álcool consumidos diariamente em mulheres (uma dose) e 30 gramas em homens (duas doses) podem reduzir o risco de padecer de doenças cardíacas até 25%, segundo um recente estudo da Universidade de Calgary publicado na revista British Medical Journal.
  7. Uma infecção nas gengivas aumenta o risco de sofrer um ataque cardíaco em 50%. Assim que muitos especialistas asseguram que cuidar dos dentes pode proteger o coração.

Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo