Assim funcionará o novo Megaupload de Kim Dotcom para burlar a lei de propriedade

LuisaoCS

Assim funcionará o novo Megaupload de Kim Dotcom para burlar a lei de propriedade

Um servidor gigantesco, distribuído, que só hospedará arquivos com encriptações complicadas, impossíveis de identificar pelas entidades de gerenciamento de direitos autorais, a salvo de qualquer trama legal. Assim Kim Dotcom revela os detalhes do funcionamento de seu novo projeto -que funcionará antes do fim de ano- em uma entrevista à revista Wired, na qual assegura ter encontrado o método legal para evitar o fechamento de sua plataforma de troca de arquivos a nível mundial.

Mega -o novo projeto- e Megaupload só se parecerão no fato de que ambas são plataformas baseadas em subscritores que permitem enviar, acessar e compartilhar em Rede grandes arquivos. A grande diferença é que agora cada arquivo será encriptado (com apenas um clique) pelo usuário e depois este será enviado aos servidores. Neste momento, dito usuário receberá a chave para voltar a desencriptá-lo.

O truque é que assim Mega nunca saberá que arquivo está alojado em seu servidor (se é uma canção, filme, videogame, etc) e translada assim ao usuário a responsabilidade de que os arquivos on-line que compartilhem não estejam protegidos pelas leis de copyright.


- "Como compartilhem e quantas pessoas o façam, estará fora de nosso controle", explica Dotcom.

O magnata da internet afirma que, segundo seus advogados, a única forma de deter este novo serviço será o de tornar ilegal a próprio encriptação, algo que não é possível porque a Declaração de Direitos Humanos da ONU protege a privacidade das comunicações.

Para evitar o fechamento em massa de servidores e que todo o conteúdo seja perdido, o novo Mega terá duas sedes principais em diferentes países (não revelados por Dotcom), visando duplicar toda a informação do sistema.

- "Se um governo sequestrar os dados ou alguém hackear ou acontecer um desastre natural, os arquivos seguirão disponíveis", diz Dotcom.

Não obstante, Dotcom e seu sócio, Mathias Ortmann, temem que os EUA tente de novo fechar o serviço:

- "Nossa equipe jurídica diz que é provável que o Departamento de Justiça fique louco outra vez", recalca Ortmann.

A ideia é ótima é só confirma porque Kim Dotcom conseguiu ganhar tanto dinheiro permitindo o compartilhamento de arquivos e como deverá ganhar alguns outros milhões tirando as possíveis denúncias de suas costas e distribuindo para os milhões de futuros usuários Mega.

Via | Wired.


 

Comentários

*Foda

Mas nem, se proibirem a criptografia avançada as grandes empresas estão na m*rda.

E nem os computadores porque a lei será para todos e ninguém vai poder usar os computadores, ai já viu!

Então não se preocupe que nenhuma dessa duas coisas vai acontecer!

Certesa que vão fazer leis proibindo o uso de criptografias avançadas.
Mas lei não vale nada no mundo da computação, lei não proibe programa algum de rodar.
Na verdade todo computador é de uso generico e pode rodar qualquer programa que existe (com a devida tradução do codigo ou por virtualização).
Qual será o proximo passo, proibir o uso de computadores?
Se isso vier a acontecer, contem comigo, serei da resistencia.

O cara realmente merece a grana que tem. Cérebro é para se usar. [2]

Pensei essa exata mesma coisa. odeio quando isso acontece.

O cara realmente merece a grana que tem. Cérebro é para se usar.

Eu sempre achei o Mediafire melhor que o Megaupload (:

he he he, o gordinho é forda!

Deixe um comentário sobre o artigo