Microsoft compra a Nokia

LuisaoCS

Microsoft compra a Nokia

Sem dúvida é uma das notícias do ano, mas sinceramente constitui tanta novidade quanto a Microsoft anunciar que assumirá oficialmente o controle do Yahoo!. Mas agora a Microsoft acaba de tornar pública a compra da divisão de dispositivos e serviços da Nokia e um acordo para a licença de suas patentes durante um período de 10 anos por um montante total de cerca de US$ 7,2 bilhões (R$ 17 bilhões).

Com esta operação a Microsoft passa a ter controle direto sobre o desenho e fabricação da gama de smartphones da companhia finlandesa e assegura sua presença em exclusiva com Windows Phone, pondo ponto e final para sempre aos rumores que apontavam a um possível desembarque do Android no Nokia.


A complexa integração de ambas companhias, que inclui a transferência de 32.000 funcionários da Nokia para as filas da Microsoft, está previsto esteja finalizada lá pelos meados do primeiro trimestre do ano que vem.

Esse é o último capítulo de uma história que começou em fevereiro de 2011, quando ambas multinacionais anunciaram um pacto graças ao qual a Nokia desenvolveria seus smartphones impulsionados por Windows Phone. Uma notícia que gerou muita controvérsia dado que Stephen Elop, o então recém nomeado CEO da empresa finlandesa, tinha sido até alguns meses antes o máximo responsável pela divisão de negócios de Microsoft, que engloba produtos como o Office.

Seu histórico e o fato de que deixasse de lado uma plataforma tão potente como o Android em favor de um sistema operacional como o Windows Phone com pouca presença no mercado gerou muitas dúvidas e reticências e muito possivelmente o mesmo volte a acontecer nas próximas semanas já que, fruto desta operação, Elop vai abandonar a seu posto na Nokia para voltar a sua empresa mãe e ser nomeado chefe da divisão de dispositivos da Microsoft.

E o que acontece com a Nokia depois de perder sua divisão de dispositivos? Bom, pois a partir de agora vai passar a ser uma companhia bem menor cujo modelo de negócio deixará de estar enfocado na fabricação de aparelhos celulares para se centrar na lucrativa divisão de telecomunicações Nokia Solutions and Networks (NSN), seu serviço de mapas e navegação HERE e a exploração comercial de seu amplo catálogo de patentes.

Ericsson, Motorola, Siemens, Palm... agora Nokia... Em apenas alguns anos os grandes nomes da telefonia móvel dos finais dos anos 90 e princípios do século XXI foram absorvidas por outras multinacionais, desapareceram ou reorientaram sua estrutura empresarial para novos negócios. Pode escrever ai, a próxima da lista será a BlackBerry.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Ponto Horário:
Contei isso 2 anos atras! Ninguém me deu crédito!!!!!
(Devia ter comprado ações!)

Deixe um comentário sobre o artigo