Para Tim Berners-Lee o melhor é dizer não à Internet gratuita do Facebook

LuisaoCS

Para Tim Berners-Lee o melhor é dizer não à Internet gratuita do Facebook

Quando o projeto já recebeu o visto de várias nações na América Latina e inclusive em campos de refugiados na Síria, existem ainda muitos defensores da neutralidade na rede que não estão de acordo com a forma com a qual o Facebook está entregando conectividade seletiva com a desculpa velhaca de que é melhor do que nada.

Quem melhor para falar do que é correto na Internet que um de seus fundadores, Tim Berners-Lee? O inventor da World Wide Web declarou-se a favor da neutralidade da rede em outras ocasiões e neste ano já declarou sua negativa ante a proposta por trás de Internet.org: "só digam que não", assinalou em uma entrevista ao Guardian.


- "No caso particular de alguém que está oferecendo... algo que diz ser Internet, mas não é Internet, então só devemos dizer que não. Não, não é grátis, não é de domínio público, há outras maneiras de reduzir o preço das conexões da Internet e fornecer algo... só permitir a conectividade a uma parte da rede de forma deliberada me parece um passo para trás", opinou o pai da Internet.

Tal como Tim Berners-Lee, não são poucas as pessoas que estamos em total desacordo com o que oferece a Internet.org, que é somente acesso ao Facebook, algum e outro serviço parceiros do mesmo e evidentemente publicidade que o Facebook venderia com base nesta fatia de novos internautas, inclusive publicidade política. (já pensaram o perigo?) Zuckerberg, conhecido por ser uma pessoa carente de caráter, quer transformar a Internet em Facebook, e segundo sua cantilena de promoção atual a Internet.org seria um paliativo:

- "Internet.org faz da Internet algo onde alguém possa usar alguns serviços básicos que não consumam muita largura de banda. Depois de alguns meses, mais da metade das pessoas que tenham tido acesso a esses serviços se darão conta de que a Internet vale a pena e passarão a ser clientes que pagarão pela conexão".

De igual forma, existem outros interessados bem mais nobres e decentes que querem levar a Internet a todos os lugares do planeta. Recentemente soubemos que o Sri Lanka se converterá no primeiro beneficiado do projeto Loon do Google e inclusive que a Microsoft estaria experimentando com a conectividade usando o espaço branco do espectro radiológico em alguns países, motivo pelo qual a quantidade de pessoas com acesso à rede parece seguro ao menos em longo prazo.

Via | Guardian.


 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo