Consórcio entre Microsoft e Facebook construirá um cabo unindo Espanha com Estados Unidos

LuisaoCS

Consórcio entre Microsoft e Facebook construirá um cabo unindo Espanha com Estados Unidos

O primeiro cabo entre duas terras separadas por água foi estendido pelo empresário Jacob Brett, em 1858. Foi instalado, para prestar serviços telegráficos, sob o Canal da Mancha e unia Reino Unido e França.

Desde aquela instalação pioneira -que transmitia simples sinais de Código Morse-, até o primeiro enlace transoceânico com fibras óptica de 1988, chamado TAT-8 -que tinha uma capacidade de realizar 40 mil chamadas telefônicas simultâneas- nunca a humanidade poderia imaginar que chegaríamos a capacidade de troca de dados realizados na atualidade.

Hoje, cerca de 80 % das comunicações mundiais e transporte de dados digitais -que inclui telefone, Internet e tráfego de dados privados- acontece através desta imensa rede de cabos submarinos.


Devido a velocidades de conexão cada vez mais altas e o extremo tráfego, conforme demonstrado neste simulador em tempo real de internet banda larga, estes cabos submarinos só fazem aumentar e hoje já são perto de 200 deles espalhados pelo mundo.

Agora a Microsoft e o Facebook geram tantos dados que precisam construir seu próprio cabo, que unirá o estado da Virginia, na costa leste dos Estados Unidos, com a Espanha, concretamente com Bilbao.

O cabo, que atravessará 6.600 quilômetros do Oceano Atlântico, se chamará Marea e terá uma capacidade 160 terabytes por segundo, 16 milhões de vezes mais rápido que uma conexão de internet doméstica. Bilbao será o núcleo irradiador da rede ao resto da Europa, África, Oriente Médio e Ásia.

Deste modo, os clientes de ambas as companhias verão reduzidos seus custos de conexão e atualizações de serviço mais eficientes orientadas a estender a rede de banda larga devido ao uso de fibra ótica.

Via | Engadget.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo











Comentários devem ser aprovados antes de serem publicados. Obrigado!