Arquivo do mês de novembro 2011

«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 8 | 9 | 10 || Next»

Notebook com Wi-Fi poderia afetar a fertilidade masculina

LuisaoCS

Notebook com Wi-Fi poderia afetar a fertilidade masculina

Um estudo realizado por cientistas argentinos publicado na revista médica "Fertility and Sterility" afirma que o uso constante de um notebook com acesso a Internet via Wi-Fi afeta a fertilidade masculina.

No acompanhamento de 29 homens utilizando um laptop ligado a Internet com Wi-Fi, pelo menos 1/4 das amostras de esperma não tinham mobilidade comparado com 14% de amostras similares armazenadas à mesma temperatura longe do aparelho. Tudo aponta à radiação eletromagnética emitida durante a comunicação sem fio.


Quem criou o universo?

LuisaoCS

"Olá, meu nome é Stephen Hawking. Sou físico, cosmologista e às vezes sou um sonhador. Ainda que não consiga me mover e tenha que falar mediante um computador, dentro de minha mente sou livre..."

Com esta frase começa o fantástico documentário onde Stephen Hawking nos revela sua visão pessoal sobre a maior dúvida da humanidade, quem ou o que criou o universo no qual vivemos?

Uma espetacular série para a televisão com avançadas técnicas de efeitos gráficos que mostram a visão única e incisiva do mundo de Hawking. Como todos sabemos Hawking sustenta que o Big Bang foi uma consequência inevitável das leis da física sem nenhuma intervenção de um ente mitológico sobrenatural.

Depois do cosmológico salto é possível ver parte do documentário legendado em Português.


O mito das energias renováveis

LuisaoCS

O mito das energias renováveis

Dawn Stover escreveu há alguns dias um artigo no The Bulletin of the Atomic Scientists sumamente realista (alguns dirão também que desmoralizante) sobre os mitos que rondam as assim chamadas energias renováveis; trata-se de um extenso texto muito recomendável que resumo brevemente.

O autor sustenta que desgraçadamente muitos idealizam esta forma de geração energética dando ênfase em que "a energia assim gerada é obtida de coisas que nunca esgotarão" (este é literalmente o modo em que o Ministério de Energia estadunidense a define em um site destinado a informar as crianças), em contraposição aos chamados não renováveis que são obtidos de coisas que se acabarão como o petróleo, carvão, gás natural ou urânio.


É possível medir o quanto uma fotografia foi retocada?

LuisaoCS

É possível medir o quanto uma fotografia foi retocada?

Quantas diferenças existem entre a fotografia original de um modelo e a foto retocada que aparece na capa de uma revista ou no cartaz de um filme? A matemática tem a resposta, como acabam de demonstrar dois pesquisadores do Dartmouth College (EUA), que desenvolveram um método que quantifica o nível de retoque de uma fotografia.

Segundo expõem Hany Farid e Eric Kee em um artigo publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), estas imagens altamente idealizadas estão associadas a transtornos alimentícios e insatisfação com a imagem corporal em homens, mulheres e crianças. Tanto é de modo que a Associação Americana de Medicina adotou recentemente uma política para desanimar que as fotografias sejam alteradas de modo que promovam expectativas pouco realistas sobre qual é a imagem corporal adequada.


O observatório submarino mais extremo do mundo

LuisaoCS

O observatório submarino mais extremo do mundo

Enterrado a seis metros de profundidade sob o gelo antártico, o tubo de observação da base McMurdo é provavelmente o observatório submarino mais extremo do mundo. Encontra-se a poucos metros do acampamento e foi por mergulhadores para permitir aqueles que não podem mergulhar deem uma olhada lá embaixo abaixo. Com suas seis janelas dispostas em forma de hexágono, o observatório permite uma visão de 360º debaixo do gelo.

Para chegar até o local há que se afastar alguns metros da base McMurdo, situada na Ilha de Ross na Antártida, quando estiver fazendo um bom tempo. Se não estiver de volta à hora lembrada uma equipe de resgate irá em sua busca, já que as normas de segurança neste lugar são das mais estritas.


O mini-robô mais rápido da atualidade

LuisaoCS

Na Micromouse Robo Competition os mini-robôs fazem uma primeira rodada para "mapear" os labirintos de forma a resolvê-los; depois podem guardar o trajeto na memória e percorrê-los tão rápido quanto possível. O pequeno e ágil Min7 fez em 3,9 segundos, deixando todos os presentes assombrados.

Se quiser competir com o Min7 "mentalmente" deve resolver primeiro o labirinto (do canto direita ao centro, com a tela em pausa é fácil) e memorizá-lo. A seguir tente percorrer com os olhos começando na mesma esquina, no instante em que seu criador soltá-lo. É difícil fazê-lo em tão pouco tempo inclusive só com o olhar.

Este pequeno talento robótico foi o ganhador de sua categoria: mede menos de 10×10 cm, pesa 90 gramas e é impulsionado por um motor e quatro rodas, além de um processador Hitachi 2633R a 20MHz.

Via | Slashdot.


Somos feitos de estrelas

LuisaoCS

A experiência de olhar as estrelas

Eu também fui uma dessas crianças que comprou um telescópio para olhar as estrelas. Sonhava com o espaço exterior e com os ovnis. Inclusive fantasiava com a ideia de que em algum dia viriam de um longínquo mundo para propor alistar-me em uma frota espacial.

Com o decorrer dos anos, não obstante, aceitei que isso nunca ia acontecer, que não existiam frotas estelares extraterrestres. E que talvez era mais provável ir ao espaço se eu fosse uma mosca ou qualquer outro animal e não um menino, pois depois descobri que os primeiros animais em viajar para fora da Terra (o espaço exterior começa a uma altitude de 100 quilômetros) foram as moscas. Concretamente uma mosca da fruta que foi introduzida em um foguete americano V2 e convertida em diminuto astronauta em julho de 1946.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 8 | 9 | 10 || Next»