Arquivo do mês de setembro 2015

«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 || Next»

Um A380 de 500 toneladas aterrissando com vento cruzado

LuisaoCS

Até as pessoas que se dedicam a gravar vídeos de aterrissagens com vento cruzado ficaram espantados ao ver este A380 das Emirates aterrissar no aeroporto de Düsseldorf noutro dia: a pista estava muito molhada pela chuva, estava tomando terra, motivo pelo qual restava menos pista do que a habitual, e o vento cruzado dificultava a manobra. Mas como pode ser visto o piloto fez uma tomada perfeita e colocou este colosso dos ares no chão.


Canhão de 90 mm versus iMac 5K

LuisaoCS

Eu não tenho 100% de certeza, mas eu quase que posso garantir que alguma vez você acordou no meio da noite sobressaltado e esbaforido, se perguntando que diabos aconteceria ao disparar um canhão de 90 mm contra um iMac 5K. Acertei? Pois suas dúvidas "se acabaram-se", aqui está o vídeo com todos os ângulos e posições do que acontece nesse caso.


Prêmios Ig Nobel 2015: quando a ciência é motivo de riso

LuisaoCS

Prêmios Ig Nobel 2015

Por fim chegou um dos momentos do ano que com mais ansiedade esperamos, o da entrega dos prêmios Ig Nobel, aqueles mediante os quais o Instituto de Pesquisas Improváveis divuldo as decobertas e pesquisas científicos que primeiro fazem com que a gente ria e depois pense (ou chore de rir). De modo que sem mais dilações aquei estão os agraciados na edição de 2015 dos prêmios Ig Nobel:

  • Química: Callum Ormonde e sua equipe por inventarem uma receita química que permite descozinhar parcialmente um ovo.
  • Física: Patricia Yang, David Hu e assistentes, por comprovarem o princípio biológico de que todos os mamíferos esvaziam suas bexigas em 21 segundos (mais ou menos 13 segundos).
  • Literatura: Mark Dingemanse, Francisco Torreira e Nick J. Enfield, por descobrirem que a palavra né? (ou seus equivalentes) parece existir em todas as linguagens humanas e não conseguiram chegar a uma conclusão do por quê?.
  • Gerenciamento: Gennaro Bernile, Vineet Bhagwat e P. Raghavendra Rau, por descobrirem que muitos diretores de empresas e negócios desenvolveram uma tendência por aceitar riscos quando experimentaram desastres naturais (como terremotos, erupções vulcânicas, tsunamis, e incêndios florestais) que para eles não tiveram conseqüências pessoais.
  • Economia: Polícia Metropolitana de Bangkok, Tailândia, por oferecer aumento de salário aos polícias se estes recusassem aceitar subornos.
  • Medicina: outorgado ex-aequo aos grupos de Hajime Kimata e de Jaroslava Durdiaková por experimentos para estudar os benefícios ou conseqüências biomédicas de beijar intensamente (e outras atividades íntimas e interpessoais).
  • Matemática: Elisabeth Oberzaucher, da Áustria, e Karl Grammer, por tentar usar técnicas matemáticas para determinar como Mulai Ismail do Marrocos fez para engendrar 888 filhos entre 1697 e 1727 nas suas 500 esposas.
  • Biologia: Bruno Grossi e equipe, por observarem que quando a gente coloca um pau com um peso na parte traseira do lombo de uma galinha, então a ave caminha de uma forma similar àquela em que pensamos que os dinossauros caminhavam.
  • Diagnóstico médico: Diallah Karim, Anthony Harnden e plantel, por determinarem que uma apendicite aguda pode ser diagnosticada pela quantidade de dor que sofre um paciente quando anda de carro que passa sobre quebra-molas.
  • Fisiología e entomología: ex-aequo para Justin Schmidt, por criar o Índice Schmidt de Dor de Picadas, que avalia a dor relativa sofridas pelas pessoas quando saõ picadas por diferentes insetos; e para Michael L. Smith, por experimentar picadas de abelhas repetidas vezes em 25 lugares diferentes de seu corpo para ver em quais dói menos (crânio, ponta do dedo médio do pé e parte superior do braço) e em quais dói mais (fossas nasais, lábio superior e a base do pinto).

Comercial da Honda feito com milhares de imagens em stop-motion

LuisaoCS

O diretor e animador de stop-motion PES é famoso por seus curtas icônicos na rede. Agora ele está sendo contratado para fazer comerciais para marcas famosas. Seu último projeto foi para a Honda. Ele aborda a história da renomada empresa japonesa, uma das mais importantes fabricantes de automóveis e motocicletas do mundo, em um curta-metragem deslumbrante em stop-motion que inclui milhares de imagens desenhadas a mão que necessitaram de quase 4 meses para sua criação.


Este veículo com propulsão humana a pedais atinge os 138 km/h

LuisaoCS

Superar os 120 km/h já são palavras maiores: no Brasil, por exemplo, é objeto de multa de trânsito inclusive nas rodovias mais rápidas. Mas se essa velocidade pode ser alcançada pedalando, só com a força da tração humana, então a velocidade se converte em um novo recorde. É o que conseguiu a bicicleta mais rápida do mundo.

A AeroVelo ETA atingiu os 137,94 km/h em uma pista plana de 200 metros, como é possível ver no vídeo que encabeça este post. Nos pedais estava Todd Reichert, fundador da AeroVelo. O recorde anterior era de 133,78 km/h e foi marcado em 2013 pela Velox 3 da equipe HPV Team Delft.


Tombaugh Regio, fantásticas imagens de Plutão à vista de pássaro

LuisaoCS

Ou melhor, da New Horizons. Roman Tkachenko é o responsável pelo espetacular vídeo que encabeça este post cofeccionado com as últimas imagens de Tombaugh Regio, uma região de Plutão, recebidas da sonda New Horizons da NASA. A sonda foi lançada do Cabo Canaveral em 19 de janeiro de 2006 depois do adiamento da data original de lançamento por mau tempo. Chegou no ponto mais próximo a Plutão em 14 de julho de 2015. Depois de deixar Plutão para trás, a sonda provavelmente sobrevoe um ou dois objetos do Cinturão de Kuiper.

No vídeo simula-se um sobrevoo da área, mas empregando apenas imagens reais, de modo que podemos ter uma ideia de como seria uma missão real; que provavelmente nunca aconteça, ao menos em curto prazo.


O Sistema Solar em escala

LuisaoCS

Provavelmente você sempre suspeitou, mas se não, sinto informar que aquelas representações do Sistema Solar com bolas de isopor que você viu e fez na escola apresentavam um grave problema: não eram feitas em escala.

Para poder reproduzir fielmente precisamos de umas pequenas bolas e muito, muito espaço onde situar em sua posição correta que necessitariam de uns troscentos e vinte dois pátios do colégio.

De fato, é preciso tanto espaço que Wylie Overstreet e Alex Gorosh, os autores deste projeto, tiveram que deslocar ao deserto de Nevada para poder torná-lo realidade.

E o melhor é que gravaram este magnífico vídeo para que possamos ter a ideia do quão grande que é o Sistema Solar e o pequenos que somos nós.


«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 || Next»