Arquivo do mês de dezembro 2016

«Prev || 1 | 2 | 3 || Next»

Um voo virtual pelo Mawrth Vallis na superfície de marte

LuisaoCS

Este filme, baseado em imagens feitas pela sonda Mars Express da ESA, destaca Mawrth Vallis, um canal de escoamento de 600 km de extensão 2 km de profundidade, no limite dos planaltos do sul e das planícies do norte de Marte. O filme começa na foz do canal em Chryse Planitia, e dirige-se para a região de origem aparente nos planaltos de Arabia Terra. O planalto de 4 bilhões de anos é caracterizado por muitas crateras, indicativas de sua avançada idade.


Macacos-capuchinhos ajudam pessoas que perderam sua destreza manual

LuisaoCS

Em outubro de 2016, o canal Great Big Story visitou a Helping Hands, uma organização em Boston, no estado americano de Massachusetts, que treina pequenos capuchinhos para atuar como animais de serviço, úteis para pessoas com deficiência, que perderam a capacidade de usar suas mãos devido a lesão cerebral ou medular.

Os doces animaizinhos são perfeitamente adequados para o trabalho devido à sua grande inteligência, agilidade, natureza doce e excelente destreza. Além disso, o "Monkey College" oferece aos alunos capuchinhos as habilidades que eles precisam para ter sucesso com seus seres humanos ao longo de alguns anos.


Câmera sem espelho da YI

LuisaoCS

Câmera sem espelho da YI

Procurando uma câmera de lentes intercambiáveis que não custe o olho da cara? A câmera digital da YI tem um sensor Sony Micro-4 / 3rds que dispara fotos de 20MP e vídeo de 4K, tem Wi-Fi embutido e pode ser usada atualmente com duas lentes por cerca de 350 dólares.


O que acontece ao esmagar uma bateria de ions com uma prensa

LuisaoCS

A primeira metade do vídeo você pode saltar porque não acontece nada quando esmagam pilhas; as pilhas e baterias funcionam de maneira diferente, e quando são achatadas acontecem coisas diferentes.

Na segunda parte esmagam baterias de polímero de lítio (LiPO) ou de ions de lítio (LiON), e a coisa fica mais mais interessante: estas baterias não devem sofrer nenhum tipo de pressão e inclusive é recomendável que sejam monitoradas quando estejam sendo recarregadas porque não é incomum que peguem fogo.


Ordem a partir do caos

LuisaoCS

Este curta-metragem de animação de Maxime Causeret é uma curiosa exploração tanto visual quanto acústica com diversos temas da química e biologia de fundo: desordem e caos em frente a ordem, formas inertes em frente a células vivas, seres animados, rivalidade em frente a cooperação. A música foi a origem da inspiração para o autor, que a combina perfeitamente com o desenvolvimento de uma espécie de história com certo sentido: as reações químicas, o surgimento da vida, os seres complexos. Um pequeno entretenimento executado de uma forma simples e delicada.


A diferença entre a engenharia chinesa e a sueca em dois vídeos

LuisaoCS

Há algo interessante nos dois vídeos deste post, algo que demonstra a diferença entre os paradigmas de engenharia a grande escala entre a Chinesa, a rainha da economia em escala, e um país tecnologicamente avançado como a Suécia. No primeiro vídeo, filmado em Dalian, China, vemos o trabalho dos operários da Wilop Forge and Foundry -como muitas outras companhias chinesas dedicadas inteiramente à exportação possuem um nome em inglês mais amistoso ao comércio internacional- trabalham para converter um lingote de ferro em uma peça industrial.

No mesmo vemos o processo de forjaria de um flange de ferro, muito possivelmente que será utilizada em um sistema de bombeamento já que este tipo de flange é utilizado quando se requer uniões que suportem pressões altas. O processo é rudimentar, utilizando técnicas de mais de 100 anos e com operários que, conquanto têm uma grande habilidade em seu trabalho, necessitam de todo tipo de proteção auditiva e física.


O que um pouco de óleo faz a um lago

LuisaoCS

O youtuber e divulgador Greg Kestin se dirige ao centro de um lago com um pequeno barco em uma manhã de vento com marolas. Uma vez em o centro do lago, Greg verte uma simples colherada de óleo e espera a ver o que ocorre. Em um par de minutos o óleo expandiu-se ao redor do barco e formou uma grande mancha em que, curiosamente, já não se produz marolas e está perfeitamente lisa. Que aconteceu aqui? Que estranha "bruxaria" provocou o óleo ao cair sobre a água?

Este curioso experimento vem-se repetindo desde a antiguidade e contribuiu para estendêssemos a crendice entre alguns marinheiros de que jogando óleo pela borda podia ser acalmar as ondas de uma tormenta. Mas tem uma explicação científica muito interessante que é exposta estupendamente no vídeo acima.

Um dos primeiros em levar este assunto a sério foi Benjamin Franklin, que vertia óleo em um lago para surpreender seus colegas. O que acontece tem a ver com a estrutura molecular do óleo. Não só flutua por ser menos denso que a água, senão que também se expande até formar um filme de uma molécula de espessura, já que cada uma das moléculas orienta sua cabeça, carregada negativamente, contra a carga positiva da superfície da água, e tendem a ocupar todo o espaço.

Ao ser uma camada tão fina e tão compacta, e com diferente tensão superficial, o óleo forma uma espécie de tapete que o ar empurra e desloca por completo, sem formar marolas. Esse é o motivo pelo qual uma simples colherada de óleo forma essa espécie de círculo no qual a superfície fica lisa e calma como por arte de magia, que parece completamente alheia ao que acontece no resto do lago.


«Prev || 1 | 2 | 3 || Next»