Arquivo do mês de setembro 2017

«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 || Next»

Este é o vídeo da maior erupção solar em 12 anos em detalhe

LuisaoCS

Foi registrado com grandes detalhes por pesquisadores da Universidade de Sheffield a que é já a maior erupção solar em mais de 12 anos, e a oitava desde que se iniciaram os registros modernos. A explosão enorme de radiação aconteceu de forma inesperada na quarta-feira, 6 de setembro de 2017. A labareda foi uma das três da maior categoria X observada durante um período de 48 horas.

As imagens correspondem ao telescópio solar sueco gerenciado pelo Instituto de Física Solar (ISP) da Universidade de Estocolmo no Observatório do Roque dos Rapazs do Instituto de Astrofísica das Canárias. A mais forte ocorreu às 13:00 GMT e atingiu X9.3, como é possível ver no vídeo que encabeça este post.


Uma projeção de como será a superfície da Terra dentro de 250 milhões de anos

LuisaoCS

Baseando-se no que conhecemos a respeito da teoria de placas tectônicas e das lentas mudanças que acontecem no córtex terrestre, o professor Chris Scotese produziu modelos informáticos que visualizam que aspecto tinha o planeta em o passado e como será no futuro, nos próximos milhões de anos.

Neste ponto convém esclarecer que em ciência a palavra "teoria" não tem o mesmo significado que na linguagem coloquial onde se refere a uma suposição, já um uma teoria científica baseia-se em supostos corroborados por cientistas e dá explicação a um conjunto de fatos observados. É a forma de conhecimento mais rigorosa, confiável e completa.

A ironia do assunto é que, segundo os modelos de Chris Scotese, dentro de 250 milhões a superfície terrestre voltará a formar um único supercontinente -como foi Pangeia há 240 milhões de anos-, que aparece no vídeo de Scotese como Pangeia Ultima, ainda que então a forma em que se encaixarão os continentes que conhecemos atualmente será diferente.

Isto pode ser apreciado nesta outra animação que faz o percurso, primeiro desde a época atual até 240 milhões de anos atrás e depois desde aí avança até a atualidade e se adentra 250 milhões de anos no futuro. Em geologia não é possível acelerar a passagem do tempo, mas felizmente no YouTube sim e em estes vídeos com a opção de aumentar a velocidade de reprodução resulta bastante útil.


O queijo é delicioso, mas tem o mesmo efeito que uma droga?

LuisaoCS

Para alguns (eu, por exemplo), o queijo é o alimento mais delicioso que pode acompanhar todo tipo de pratos. É simplesmente uma adição que enaltece toda uma experiência culinária; no entanto, quão saudável é consumir queijo?

De acordo com um estudo realizado por nutricionistas da Universidade de Michigan, este produto lácteo contém um químico semelhante ao usado nas drogas e que provoca o fenômeno do vício. Trata-se de uma substância potente que contém caseína, que desencadeia os receptores de opioides nos neurônios cerebrais e desenvolve o padrão sináptico dos vícios.

Isto só foi descoberto graças a Escala de vício a alimentos de Yale, onde 120 estudantes tiveram a possibilidade de escolher durante o experimento 35 alimentos de numerosos valores nutricionais. Foi de modo que os pesquisadores descobriram que o queijo se encontrava entre os alimentos com maiores níveis de vício.

Para Erica Schulte, autora da pesquisa, a caseína -casomorfina- tem um papel importante nos receptores de dopamina e constitui um elemento viciante similar aos opioides. Isto acontece devido a que os alimentos processados possuem os mesmos efeitos que as drogas: um incremento na faixa de absorção no corpo. De modo que o abuso de queijos promove a presença de carboidratos refinados ou gorduras que impactam negativamente os níveis glucêmicos.

Ademais, evidenciaram também que estes alimentos promovem uma conduta compulsiva similar ao vício às drogas, fazendo com que pareça que seja impossível deixar de comer qualquer tipo de queijo. Isto se relacionou principalmente a estimulação dos receptores de dopamina, os neurotransmissores que não só diminuem a experiência da dor, senão que também incrementam a sensação compulsiva que produz uma sensação de bem-estar e prazer.

Pronto, era só o que me faltava. Descobri que sou altamente viciado em pelo menos uma droga.

Via | Tech Times.


Se a música estremece seu corpo, isso significa que seu cérebro é diferente, especial

LuisaoCS

Se a música estremece seu corpo, isso significa que seu cérebro é diferente, especial

A música é uma linguagem universal. Talvez por isso seja quase impossível encontrar pessoas que se mantenham estéreis ante um estímulo musical. No entanto, há quem verdadeiramente consegue se transportar através dos sons harmonicamente soados. Alguma vez já experimentou a pele enrugada, os pelos do braço eriçados ou um frio recorrer a espinha quando escutou alguma canção? Se sua resposta for afirmativa, então temos um notícia: é muito provável que a estrutura de seu cérebro seja diferente, especial.

Para além da resposta emocional que a maioria experimentamos ante certas melodias ou canções; quando esta reação se translada ao físico, por exemplo na pele ou em um nó na garganta, então, de acordo com um pesquisador da Universidade de Harvard, isto se deve a que nossa estrutura cerebral é diferente à do resto.

Via | PubMed.


Perigosa proximidade: o que acontece quando dois furacões estão muito perto

LuisaoCS

O demolidor furacão Irma, que já devastou vários países caribenhos e atingiu a costa americana, poderia mudar de rumo em caso de colidir com o recém formado furacão José, de categoria 4. José também vai avançando e já deixou atrás as ilhas de Barlavento no Caribe. Segundo um dos possíveis cenários desta situação existe uma possibilidade de interação entre ambos furacões.

O fenômeno que acontece quando dois furacões interagem e empreendem uma espécie de dança ciclônica é conhecido como efeito Fujiwhara, denominado assim em honra ao meteorologista japonês Sakuhei Fujiwhara, que descreveu este tipo de comportamento em 1921.

Se dois ciclones tropicais se aproximarem entre si, podem começar a orbitar um em torno do outro. Se um ciclone for bem mais potente que o outro, o de menor potência costuma girar ao redor dele. No caso de que a intensidade de ambos seja equivalente, orbitam em torno de um ponto comum entre os dois. Em função do grau de proximidade, os vórtices ciclônicos podem colidir e converter-se em um enorme, mas a interação também pode mudar o rumo dos ciclones.

A interação, bem como a colisão dos furacões, não é um fenômeno comum. A última vez que aconteceu foi no final de julho deste ano com os furacões Hilary e Irwin, que se formaram nas águas do Pacífico do México. Hilary mudou o rumo de Irwin, que se dirigia ao oeste, e continuou seu caminho para o norte.


Esta estranha massa viscosa com aspecto extraterrestre é um ser vivo

LuisaoCS

Algumas vezes todos somos como esta massa viscosa: um monte de carne gelatinoso repusando em um lago, pedindo que nos deixem sozinhos e em paz. Recentemente, uma destas coisas foi encontrada em um lago do Parque Stanley, em Vancouver, no Canadá. Ainda que não pareça algo terrestre, esta massa viscosa está viva e, segundo o Vancouver Courier, a Sociedade Ecológica do Parque Stanley que encontrou esta coisa de aspecto extraterrestre, contém uma horda de seres.

Em realidade são colônias de seres marítimos invertebrados muito pequenos chamados Pectinattela magnifica. O achado foi feito no tanque Lost Lagoon, no início do mês de agosto, e após inspecioná-lo os pesquisadores perceberam que o lago está cheio destas coisas.

Câmera InstaGif, uma câmera com estilo polaroid que imprime instantâneas imagens GIF

LuisaoCS

Câmera InstaGif, uma câmera com estilo polaroid que imprime instantâneas imagens GIF

Muitos jovens da geração atual podem ter ouvido falar, mas, em geral, realmente não sabem a resolução que suscitou o lançamento das amadas (e caras) câmeras. Naquela época era um verdadeira dificuldade tirar uma fotografia. Você levava o filme ao estúdio (ou lojinha de uma porta) para ser revelado. Algumas pessoas levavam a câmera para que o fotógrafo ou profissional retirassem o filme com medo de, no processo, queimar o filme (daí surgiu a expressão "queimar o filme", com o significado de denegrir a imagem de alguém ou estragar a reputação de certa pessoa).

Alguns fotógrafos tinham quarto escuro, mas o comum era que enviassem o filme para um centro de revelação na capital ou cidade polo. Duas semanas depois as fotos chegavam e era um verdadeiro frio na barriga ir verificando fotografia por fotografia torcendo para que as imagens tinham ficado boas, sem olhos vermelhos, sem raios de sol, sem tremeliques...


«Prev || 1 | 2 | 3 | 4 || Next»