«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 124 | 125 | 126 || Next»

Homens ou mulheres?: Cientistas revelam quem são mais egoístas

LuisaoCS

Homens ou mulheres?: Cientistas revelam quem são mais egoístas

Há um par de anos, uma equipe internacional de cientistas realizou uma pesquisa para determinar quem tendem a ser mais egoístas, se os homens ou as mulheres. Em seu estudo publicado na revista Nature Human Behaviour, os cientistas fizeram dois experimentos. O objetivo era averiguar se a dopamina estava vinculada a comportamentos sociais diferentes em homens e mulheres. Este neurotransmissor, batizado como um dos hormônios da felicidade, é crucial para o sistema de recompensa do cérebro.

No primeiro experimento participaram 56 pessoas, que foram divididas em dois grupos. Um grupo recebeu uma substância a base de amisulprida, um medicamento que bloqueia a atividade da dopamina no cérebro, enquanto o outro tomou um placebo.


Se a música estremece seu corpo, isso significa que seu cérebro é diferente, especial

LuisaoCS

Se a música estremece seu corpo, isso significa que seu cérebro é diferente, especial

A música é uma linguagem universal. Talvez por isso seja quase impossível encontrar pessoas que se mantenham estéreis ante um estímulo musical. No entanto, há quem verdadeiramente consiga se transportar através dos sons harmonicamente soados. Alguma vez já experimentou a pele enrugada, os pelos do braço eriçados ou um frio recorrer a espinha quando escutou alguma canção? Se sua resposta for afirmativa, então temos uma boa notícia: é muito provável que a estrutura de seu cérebro seja diferente, especial.

Para além da resposta emocional que a maioria experimentamos ante certas melodias ou canções; quando esta reação se translada ao físico, por exemplo na pele ou em um nó na garganta, então, de acordo com um pesquisador da Universidade de Harvard, isto se deve a que nossa estrutura cerebral é diferente à do restante.

Via | PubMed.


Este é o animal mais longo do mundo e contém um interessante inseticida

LuisaoCS

Este é o animal mais longo do mundo e contém um interessante inseticida

Com comprimentos que atingem até 55 metros, os vermes cordão de bota (Lineus longissimus) fazem parte de um grupo de nemertinos marinhos com uma química pouco conhecida. Segundo um pesquisador da Universidade de Queensland, Johan Rosengren, uma família de potentes neurotoxinas protéicas está presente nesses vermes e que poderiam ter uma ampla faixa de aplicações comerciais. Seu estudo foi publicado na Scientific Reports.

A toxina da "minhoca" cordão de bota, conhecida como nemertida alfa-1, foi identificada nas grandes quantidades de moco espesso produzido pelo verme quando é fustigado. Segundo Rosengren, as proteínas de caracóis marinhos, serpentes, aranhas e o veneno de escorpião são utilizados como fármacos, ferramentas farmacológicas e dentro da biotecnologia e agricultura.

No entanto, a mais potente das novas toxinas identificadas produz efeitos em invertebrados similares à tetrodotoxina, uma conhecida toxina proveniente do baiacu que causa paralisia. Isto o converte em uma toxina inseticida potencialmente ideal.

Resta muito trabalho para caracterizar completamente estes peptídeos, mas os estudiosos esperam averiguar se poderão utilizar as moléculas de defesa dos vermes cordão de bota para controlar as pragas de insetos que destroem os cultivos e propagam doenças.


O curioso e precavido comportamento do bicho-folha gigante da Malásia

LuisaoCS

Em um episódio da série KQED Deep Look, a apresentadora Lauren Sommer explica o ciclo de vida do incrível bicho-folha da Malásia, gigante e camuflado. Lauren nota particularmente como os jovens fazem uma dança altamente ativa e instintiva até a árvore mais próxima, apenas para permanecer completamente imóvel pelo resto de suas vidas.


A ciência por trás da persuasão eficaz

LuisaoCS

Em uma animação aparentemente presciente, o Dr. Robert Cialdini e Steve Martin explicam a ciência da persuasão eficaz. Ao fazer isso, eles esclarecem seis princípios que preveem mudanças práticas sem comprometer o custo ou a ética. De fato, os pesquisadores estudam os fatores que nos influenciam a dizer sim ao pedido de outras pessoas há mais de 60 anos. E não há dúvida de que existe uma ciência de como somos persuadidos. Por isso precisamos de atalhos ou regras práticas para orientar nossa tomada de decisão.


A moral é mais irracional do que racional à maioria das vezes

LuisaoCS

A moral é mais irracional do que racional à maioria das vezes

Por muito que pensemos em praticar uma ética utilitarista, racional e lógica, em que nossos julgamentos morais estejam ponderados e sejam equitativos, a verdade é que a maioria de nossas intuições morais brotam de forma tão alambicada como uma selva tropical.

A razão é que, ademais, nossa conduta não obedece a comportamentos estáticos e permanentes de caráter aplicáveis a todos os contextos. E isto é algo que começamos a saber faz quase cem anos, graças a alguns experimentos realizados na década de 1920.

Realizada pelos psicólogos da Universidade de Yale Hugh Harsthorne e Mark May, a pesquisa abrangeu 10.000 alunos aos quais ofereceram a oportunidade de mentir, enganar e roubar em uma variedade de situações.

As conclusões foram totalmente imprevisíveis, caóticas e alheias a padrões, tal e qual explica David Brooks em seu livro "The Social Animal":


Esta é a fonte de felicidade em seu cérebro

LuisaoCS

Esta é a fonte de felicidade em seu cérebro

O neurocientista japonês Wataru Sato deu um passo importante no entendimento da neurologia da felicidade. Em um estudo de 2016 ele descobriu que as pessoas mais felizes têm um pre-cúneo maior. O pre-cúneo é uma zona na parte traseira do cérebro, escondida entre os dois hemisférios. A pesquisa citada é a primeira em relacionar esta área com a felicidade.

A equipe de pesquisadores comandados por Sato perguntou as pessoas sobre os dois componentes principais da felicidade, e os participantes assinalaram os seguintes:


O que está escondido no fundo do mar?

LuisaoCS

Se ao menos as águas profundas do mar fossem tão coloridas quanto um vídeo de Kurzgesagt! A luz do sol não pode penetrar nas profundezas do oceano, mas existem criaturas vivendo lá. Eles são tão diferentes da vida aqui na superfície que tudo lá faz parecer um planeta alienígena. E quanto mais fundo você vai, mais estranho fica. Este passeio em alto mar dura dez minutos.


Espetacular time-lapse da divisão celular de um óvulo

LuisaoCS

Cada um de nós começou a existir assim. Parece uma imagem gerada por computador, mas não é. O vídeo do fotógrafo Francis Chee recolhe a sequência de imagens da divisão celular do óvulo de uma rã. Ao todo, os 23 segundos de vídeo resumem um processo que leva umas 33 horas. Nesse tempo a divisão celular produz milhares ou milhões de células filhas, em um processo que continua até que daquilo sai uma rãzinha comum que começa a coachar e a dar saltos.

Eu pensei em mostrar para um amigo estulto que ri sobre a teoria da sopa primordial, mas logo desisti pois ele logo recorreria ao argumento do milagre.


Os fãs do heavy metal são mais felizes que os que escutam outro tipo de música

LuisaoCS

Os fãs do heavy metal são mais felizes que os que escutam outro tipo de música

O estereotipo do metaleiro associa-o com o brutal, o agressivo, o obscuro e com o que essencialmente sai do decibel do bem-estar comum. Antes, autoridades e pais de família declaravam sua preocupação de que grupos como Carcass e Metallica estavam incitando os jovens a uma escuridão moral e espiritual, incluindo a adoração do Demônio. Isto é, estava (e ainda está) associado justo com o oposto do paradigma cultural da felicidade. Mas um estudo de 2016 chegou a conclusão que os metaleiros dos anos 80 eram significativamente mais felizes em sua juventude, e atualmente estão mais acomodados que o restante de sua geração e inclusive seus colegas universitários.

É um simpático paradoxo se levarmos em conta que os metaleiros, que são quase caricaturescamente a antítese do #behappy, terminam sendo os mais cientificamente felizes e funcionais de todos, o que é, certamente, uma crítica categórica aos estereótipos new age da felicidade.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 124 | 125 | 126 || Next»

Links: