«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 119 | 120 | 121 || Next»

Desfrutem um espetacular vôo em 3D por Júpiter

LuisaoCS

Os cientistas da NASA, que trabalham em a missão Juno, publicaram um filme infravermelho em 3D que mostra ciclones e anti-ciclones sobre as regiões polares de Júpiter, bem como a primeira vista detalhada de um motor que alimenta o campo magnético de qualquer planeta para além da Terra. Para elaborar esse vídeo, a agência espacial utilizou dados reunidos pelo espectrômetro de imagens Jiram que se encontra a bordo da sonda Juno. Essa informação permitiu que os pesquisadores gerassem um vôo tridimensional sobre o polo norte de Júpiter.


Graças às células tronco, dois cegos recuperam a visão

LuisaoCS

Graças às células tronco, dois cegos recuperam a visão

Pela primeira vez, uma nova técnica em que está implicado o uso de células tronco, duas pessoas cegas conseguiram recuperar a visão parcialmente. A técnica poderia ser transformada em uma forma de cura para uma das formas mais comuns de cegueira.

Através de um adesivo celular -com células oculares derivadas de células tronco- que foi implantado na retina de Waters no Moorfields Eye Hospital, uma instalação do Serviço Nacional de Saúde na cidade natal do paciente, em Londres (Reino Unido), conseguiram que uma pessoa que tinha desenvolvido degeneração macular voltasse a ver. A degeneração macular representa quase 50% de todas as deficiências visuais no mundo.

Os dois pacientes padeciam degeneração macular associada à idade (AMD, por suas siglas em inglês), que destrói a visão central. Ambos estavam perdendo a vista. Segundo seu cirurgião, não podiam ver um livro, e muito menos as letras impressas. No entanto, após a operação já conseguem ler o jornal. Concretamente, de 60 a 80 palavras por minuto com óculos normais.


Este é o animal mais longo do mundo e contém um interessante inseticida

LuisaoCS

Este é o animal mais longo do mundo e contém um interessante inseticida

Com comprimentos que atingem até 55 metros, os vermes cordão de bota (Lineus longissimus) fazem parte de um grupo de nemertinos marinhos com uma química pouco conhecida. Segundo um pesquisador da Universidade de Queensland, Johan Rosengren, uma família de potentes neurotoxinas protéicas está presente nesses vermes e que poderiam ter uma ampla faixa de aplicações comerciais. Seu estudo foi publicado na Scientific Reports.

A toxina da "minhoca" cordão de bota, conhecida como nemertida alfa-1, foi identificada nas grandes quantidades de moco espesso produzido pelo verme quando é fustigado. Segundo Rosengren, as proteínas de caracóis marinhos, serpentes, aranhas e o veneno de escorpião são utilizados como fármacos, ferramentas farmacológicas e dentro da biotecnologia e agricultura.

No entanto, a mais potente das novas toxinas identificadas produz efeitos em invertebrados similares à tetrodotoxina, uma conhecida toxina proveniente do baiacu que causa paralisia. Isto o converte em uma toxina inseticida potencialmente ideal.

Resta muito trabalho para caracterizar completamente estes peptídeos, mas os estudiosos esperam averiguar se poderão utilizar as moléculas de defesa dos vermes cordão de bota para controlar as pragas de insetos que destroem os cultivos e propagam doenças.


Um novo indicador precoce do Alzheimer: ter muito sono de dia

LuisaoCS

Um novo indicador precoce do Alzheimer: ter muito sono de dia

No último estudo publicado no jornal JAMA Neurology, um grupo de pesquisadores informa de como o sono, em concreto a sonolência diurna, pode ser um indicador precoce do Alzheimer, que afeta severamente à memória, a orientação no tempo e espaço, e não tem cura. Também é a forma mais comum de demência.

Prashanthi Vemuri, professor associado de radiologia na Clínica Maio, e seus colegas queriam abordar a questão de por que pessoas com doença de Alzheimer tendem a interromper o sono.

Algo que faz sentido, pois os estudos biológicos revelaram recentemente que, enquanto o cérebro dorme, elimina os depósitos de amiloide, a proteína que se acumula e finalmente estrangula as células nervosas na doença de Alzheimer.


O que acontece quando misturamos um supercondutor, um imã de neodímio com ferrofluido na mesma experiência?

LuisaoCS

O que vemos no vídeo é um super-imã sustentado no ar sobre o campo magnético produzido por um supercondutor (efeito Meissner). Esta receita científica inclui acrescentar algumas gotas de ferrofluido, líquido magnetizado com nanopartículas. O interessante é que o líquido apesar de aderir ao imã também, ao mesmo tempo, é afetado pelo campo magnético do supercondutor, que deixa suas “marcas” sobre o líquido.

É interessante ver como o ferrofluido assume a forma do imã exclusive nos polos e isso fica bem patente na utilização de um imã em forma de esfera.


Cientistas japoneses estão testando um medicamento que cura completamente a gripe em 24 horas

LuisaoCS

Cientistas japoneses estão testando um medicamento que cura completamente a gripe em 24 horas

Costuma-se dizer que a gripe dura sete dias e que, se tomarmos algum fármaco antigripal, podemos reduzir esse prazo a dois ou três. Mas em verdade há uma lamentável realidade: não há nenhum remédio que cure a gripe. No ano que vem essa realidade pode mudar completamente.

Uma companhia farmacêutica japonesa chamada Shionogi está realizando os últimos testes clínicos em humanos (última fase)) de um novo composto que elimina o vírus da gripe em 24 horas impedindo que se replique dentro das células que invade. O mais parecido que temos no momento é o oseltamivir -comercializado como Tamiflu- que elimina a gripe ao redor de três dias, mas pode requerer mais doses e tem contra-indicações.


A forma estranha como o cobre interage com os super-ímãs

LuisaoCS

Ao contrário do aço, o cobre não é atraído nem repelido por ímãs. Mas isso não significa que não haja alguma interação. NightHawkInLight dá uma olhada em alguns dos comportamentos estranhos que ocorrem entre chapas de cobre e imãs de neodímio.

O que o editor do vídeo chama de "estranho" é nada mais do que física, especificamente uma clássica demonstração da Lei de Lenz, derivada do princípio da conservação de energia.


Os sintomas físicos e possíveis causas do diagnóstico frequentemente incompreendido de transtorno bipolar

LuisaoCS

O narrador Pat Graziosi, mais conhecido na cena internética como Blocko explica de forma muito sucinta o transtorno bipolar, a fisiologia da desordem, os sintomas da desordem, os mitos que cercam a desordem e o que uma pessoa deve fazer se achar que possui esse distúrbio. Ainda sem entender a psique humana, que se auto diagnostica com transtorno bipolar porque sim (ou não), este vídeo é uma boa forma de entender o transtorno e, em consequência, se realmente necessário, procurar ajuda profissional, pois muitas pessoas com transtorno bipolar só buscam ajuda quando estão passando por um episódio depressivo.


Contemple hipnotizado como a eletricidade queima belos padrões de madeira

LuisaoCS

Como poderá ver no vídeo que encabeça estas linhas, Paul Lemiski usa eletricidade para queimar formosos desenhos de ramos na superfície de suas peças de madeira feitas a mão e móveis de madeira personalizados. Utilizando ferramentas que criam descargas elétricas, Lemiski cria os padrões etéreos, conhecidos como figuras de Lichtenberg, em matéria de segundos.

São chamadas assim em homenagem ao físico alemão Georg Christoph Lichtenberg, que inicialmente as descobriu. Ainda que Lichtenberg só estudou as figuras bidimensionais que ocorriam na superfície dos dielétricos, os modernos pesquisadores de alta tensão estudam as figuras bi e tridimensionais, sobre e dentro dos materiais isolantes.

Os padrões ramificados e similares observados nas figuras de Lichtenberg exibem propriedades fractais. Frequentemente acontecem figuras de Lichtenberg durante a ruptura elétrica em sólidos, líquidos e até em gases. Seu aparecimento parece estar relacionados com um processo chamado "agregação por difusão limitada" ou DLA.


Com esta técnica os cultivos de trigo poderiam ser multiplicados por seis

LuisaoCS

Com esta técnica os cultivos de trigo poderiam ser multiplicados por seis

Uma nova técnica, ainda não aplicada no âmbito comercial, torna possível cultivar até seis gerações de trigo em cada ano, o que se traduziria em uma maior disponibilidade de alimento. Durante muitos anos, as taxas de melhoria de várias agriculturas básicas se estancou, o que impediu de maneira significativa a busca de formas de alimentar à crescente população mundial

A nova técnica, desenvolvida pelas equipes do John Innes Center, Universidade de Queensland e Universidade de Sydney, na Austrália, utiliza uma estufa ou um meio artificial com melhor iluminação para criar regimes intensos de um dia com o fim de acelerar a busca de cultivos de melhor rendimento. Concretamente, empregam lâmpadas LED otimizadas para ajudar à fotossíntese em regimes intensivos de até 22 horas por dia.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 119 | 120 | 121 || Next»

Links: