«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 36 | 37 | 38 || Next»

Este vídeo provavelmente vai despertar a sua vontade de comer uma bela lasanha

LuisaoCS

Que tal das um passeio abrangente dentro da fábrica de macarrão Roma Prince, na Costa Rica, onde uma linha industrial continuamente mostra um fluxo de deliciosas fitas de macarrão, prontas para serem adicionadas com molho queijo e carne? Alguém mais ansia uma deliciosa bolonhesa no jantar? Curiosamente o nome se originou no formato do prato ("lasanon" do grego e "lasanum" do italiano que significa pote de quatro). Também, possivelmente não é um prato italiano, já que há evidências de um prato muito similar conhecido como "loseyns", muito apreciado na corte de Rei Ricardo II no século XIV.


Como faz: bolinhas de gude

LuisaoCS

A Sino Sales & Support apresenta um visual breve e maravilhosamente satisfatório de uma fábrica na China, onde linhas de máquinas produzem milhões de bolinhas de vidro a cada ano. O som suave de milhares de bolinhas de gude parece fazer parte do lote de opções das máquinas de ruído branco. Sinceramente, me lembra quando dormia na frente da TV sem supressor do ruído (nem tela azul) e acordava babando com o chiado de madrugada, com o canal já for do ar.


NASA ensaia asas dobráveis em vôo... e a coisa parece fazer sentido

LuisaoCS

A maioria dos aviões é capaz de mudar a curvatura de suas asas em vôo graças aos flaps e/ou slats. Assim podem decolar e aterrissar a velocidades mais manejáveis. Existem alguns aviões militares como o F-14 Tomcat, o F-111 Aardvark, o Tupolev Tu-160 Blackjack ou o B-1 Lancer com asas de geometria variável que além de usar flaps e slats são capazes de mover a asa inteira de tal forma que o avião tenha maior penetração.

Também há aviões capazes de dobrar suas asas para ocupar menos em um hangar, e a Boeing incorporará pontas das asas dobráveis no Boeing 777X para que este possa operar em aeroportos convencionais apesar de sua envergadura de 72 metros.

Mas nunca existiu um avião capaz de dobrar suas asas -parte delas, em realidade- em vôo, algo que também seria benéfico em aviões subsônicos, como os aviões comerciais, pois lhes daria maior controlabilidade. Isto por sua vez poderia permitir construir timões traseiros menores e não tão robustos, pois seriam submetidos a menores esforços, e que daria lugar a uma aeronave que gaste menos combustível.


Fresando uma rede de basquete de metal

LuisaoCS

Para mostrar toda a capacidade do software CAD/CAM Open Mind, eles demonstram neste vídeo como uma fresa CNC de 5 eixos pode transformar um bloco sólido de metal em uma réplica de uma rede de basquete, esvaziando gradualmente os caos de metal, desde o desbaste até o acabamento, até que apenas uma rede permaneça.

Evidentemente que o protagonista é o centro de usinagem de 5 eixos, que trabalha, como dizem entre os fresadores, até de cabeça pra baixo no escuro e com venda, mas o programa que possibilita uma nova solução de simulação baseada em códigos NC, permite otimizar o processo de usinagem mediante alterações no programa, entre outros.


Dois snowmobiles alimentados com metanol competem em uma disputada corrida

LuisaoCS

O vídeo mostra dois snowmobiles alimentados com metanol competindo durante o evento Snow Outlaws 2018 Michigan Madness em 5 de janeiro em Mancelona, Michigan, nos EUA. Jason Asselin postou o incrível vídeo do piloto Mike Allen e da equipe Stilson Racing com sua moto de neve, chamada "War Eagle", para o primeiro lugar.

Diferente do metanol brasileiro gerado através da cana (90 l/ton), o americano é originado no milho que rende mais por tonelada (407 l/ton), mas cuja produtividade (3.500 l/ha) é mais baixa que a do álcool (8.000 l/ha). Há também uma gramínea sendo estudada (Panicum virgatum) que pode render tanto quanto o milho cultivada em uma área parecida a do milho.


Vôo inaugural do maior avião anfíbio do mundo

LuisaoCS

O AG600 desenvolvido e construído na China -oito anos após a aprovação do projeto-, pelo consórcio China Aviation Industry Corporation (AVIC), é o maior avião anfíbio de produção do mundo.

Durante o ano passado a China mostrou seu porta-aviões doméstico, um avião de caça à altura dos melhores do mundo e também apresentou seu próprio avião comercial de médio porte. Agora o país anuncia que testou o maior hidroavião do mundo.

Tem um tamanho similar ao de um Boeing 737: 36,9 metros de comprimento e 38,8 metros de envergadura e foi desenhado principalmente para missões de resgate marítimos, trabalhos de extinção de incêndios e provavelmente terá usos militares. O AG600 tem capacidade para levar 50 passageiros ou carregar 12 toneladas de água em 15 segundos.


Usinando uma Esfera

LuisaoCS

Este vídeo sobretudo satisfatório mostra como uma fresadora Heller de 5 eixos esculpe em um sólido bloco de metal, transformando-o em forma esférica, primeiro começando com linhas rugosas (desbaste) e refinando gradualmente para dar o acabamento. As máquinas CNC fazem hoje em dia em poucas horas (ou minutos) o que um ferramenteiro da velha escola precisava de dias para realizar.


O vídeo à vista de drone de «The Interlace», o impressionante conjunto de apartamentos de Singapura

LuisaoCS

Este vídeo de Avinash Bhalla do conjunto de edifícios de Singapura "The Interlace" é duplamente hipnótico: por um lado porque essas perspectivas aéreas sempre são muito legais e por outro pela interessante megaestrutura, todo um exemplo de arquitetura de apartamentos modernos que surgiu de alguma imaginação febril depois possibilitada pela engenharia e tecnologia modernas:

Trata-se de um dos mais ambiciosos projetos residenciais de Singapura, que foi construída entre 2007 e 2013. Ao todo são 30 edifícios de seis andares, com forma de blocos que se entrelaçam uns com outros ao redor de oito parques centrais, quase como peças de um jogo de construção. Ao todo são 170.000 metros quadrados sobre 8 hectares: nem mais nem menos que 1.040 apartamentos, desde aqueles com apenas um quarto até as mais luxuosas coberturas.


A moto robô da Yamaha tenta bater o tempo de Valentino Rossi (não consegue, mas impressiona)

LuisaoCS

A nova versão da moto autônoma da Yamaha, a Motobot 2, é uma combinação dos últimos avanços em motocicletas e em robótica. Seu propósito é, segundo a Yamaha, possibilitar a pesquisa e o desenvolvimento em aplicações ainda não exploradas pela robótica. Se for o caso trata-se de que um robô pilote uma motocicleta mais ou menos convencional; ou ao menos um motocicleta que não tenha sido especialmente modificada para a ocasião.

Ainda que a motobot de Yamaha já ficou conhecida há algum tempo, em 2017 a nova versão atingiu duas conquistas: superar os 200 km/h em circuito e enfrentar os tempo de um piloto humano (ou neste caso, um piloto sobre-humano), Valentino Rossi.

O vídeo acima recolhe o cara a cara. Valentino Rossi foi bastante mais rápido que a motobot, mas o vídeo não deixa de ser espetacular.


Este trator de esteira autônomo pode escavar alicerces com precisão no mesmo tempo que uma equipe de funcionários

LuisaoCS

Não há ninguém a bordo deste pequeno trator de esteira. Nem sequer há um piloto humano para controlá-lo de forma remota. Trata-se de um veículo completamente autônomo capaz de escavar ou mover terras com uma precisão de centímetros.

A máquina é obra dos fundadores de uma jovem companhia chamada Built Robotics cujo objetivo é revolucionar a maquinaria de construção com tratores e escavadeiras que não só se movem sozinhas pelo chão da obra, senão que realizam suas tarefas sem intervenção humana.

No caso do trator, seu cérebro está no contêiner preto do teto. Um sistema GPS de precisão e uma série de sensores preparados para resistir golpes e vibrações. Ademais, a Built Robotics acrescentou uma ideia muito inteligente. Trata-se de uma retícula virtual que delimita o terreno de obra, servindo como guia à máquina para escavar e mover com uma precisão de poucos centímetros. O sistema ainda está em fase de testes, mas seus criadores confiam em tê-lo funcionando nas obras muito cedo.


«Prev || 1 | 2 | 3 |...| 36 | 37 | 38 || Next»

Links: