Adobe defende o Flash dos ataques da Apple

LuisaoCS

Recentemente Steve Jobs, o CEO da Apple, andou chamando o pessoal da Adobe de vadios por causa dos diversos bugs existentes no Flash e que eventualmente será substituído pelo HTML5. Pois não gostaram muito e decidiram responder às declarações de Jobs proferidas em uma reunião privada com os empregados.


Logo AdobeO gerente de tecnologia da Adobe, Kevin Lynch, publicou no blog corporativo uma nota a respeito, que começa assim:

"Alguns ficaram surpresos pela não inclusão do Flash Player em um recente dispositivo mágico. Ironicamente, o Flash foi originalmente desenhado para tablets que usavam lápis, há uns 15 anos, antes de que esse mercado estivesse pronto para decolar."

Lynch menciona que o Flash é atualmente utilizado em 85% dos maiores sites do mundo, como a BBC ou o site da Nike. Também ressalta que está presente nos celulares e que estão a ponto de lançar o Flash Player 10.1 para smartphones de "todos menos um" dos fabricantes.

Com respeito aos boatos de eventualmente será substituído pelo HTML5, Lynch diz que é pouco provável.

"Se o HTML pudesse confiavelmente fazer tudo o que Flash faz, nos pouparia muito trabalho, mas isso não parece estar acontecendo. Ainda no caso do vídeo, onde o Flash permite 75% do vídeo na web hoje, as implementações HTML de vídeo não estão de acordo com um formato regular entre os navegadores, motivo pelo qual os usuários e criadores de conteúdos topariam com uma gama enorme de problemas de compatibilidade."

Com respeito aos "vadios"..., Linch não diz nada, pelo menos não diretamente, ainda que lança um último golpe contra Apple nos parágrafos finais. Ele afirma que a Adobe trabalha para que tenha um ecossistema aberto e de liberdade para ver e interagir com o conteúdo e as aplicações que o usuário escolha. Segundo ele, este modelo é bem mais efetivo que uma aproximação toda cercada, onde o fabricante trata de determinar o que é que os usuários podem ver ou aprova e desaprova conteúdo individual e aplicações.

O iPhone da Apple conseguiu sobreviver sem maiores problemas sem o Flash. Mas o iPad, desenhado para uma experiência de navegação pela internet, poderia não ter a mesma sorte.

Via | Blogs Adobe.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Ñ é só de animações toscas que vive o Flash ñ. Olhe ao redor e vc verá q tem JOGOS, também. Só no ano passado foram movidos mais de 250.000 dólares com jogos em Flash. Acho que tá meio errado esse número, pra mim parecia maior.

Desculpa, mais HTML5 ñ faz isso.

Se for trolar, trole em outro canto.

Tá...
Concordo em partes...
Todos os recursos de vídeo (e alguns outros) vão rodar por HTML5, sim...
Mas o Flash vai sobreviver, pra rodar aqueles desenhinhos idiotas que o povo insiste em colocar nos Sites...
Rsrsrsrsrsrsrsrssrssrsrs
Que espero, um dia, acabar a moda...
:-)

O pessoal só coemçou com essa idéia de q o Flash tá morrendo só por causa das afirmações do incrível gênio e revolucionário Steve Jobs. A umas semanas atráz andes disso, todos achavam que ainda era uma tecnologia revolucionária!

Flash ñ vai morrer, pelo menos nos próximos 5 anos. No dia q o HTML5 substitui-lo, será SÓ para reproduzir vídeos e olhe lá.

Flash vai morrer e tá acabado...
Isso não é uma opinião, é uma constatação...!
Só questão de tempo, agora...
:-/

Deixe um comentário sobre o artigo