Murdoch deseja aumentar os preços de livros eletrônicos

LuisaoCS

Definitivamente o empresário da mídia Rupert Murdoch não gosta mesmo da Internet e nem nada que esteja relacionado com o tema, ainda mais se
vier acompanhado com menores preços. Após sua grande ira contra a Google e os conteúdos gratuitos na rede, está se posicionando agora contra os baixos preços dos livros eletrônicos na Amazon.com.


MurdochO somítico Murdoch quer por quer que o preço dos bits seja muito similar ao preço dos átomos e de preferência sob sua supervisão e controle. Um livro eletrônico deveria, sob sua percepção de dono da editorial HarperCollins, ter um preço bem próximo do exemplar impresso.

Uma das suas explicações para subida do preço foi que é necessário esconder a tecnologia: se o livro digital for mais barato as pessoas não vão comprar mais o livro de papel, e o "pobre" vendedor de livros de capa dura será prejudicado.

- "Não gosto deste modelo de venda da Amazon como uma feirinha de tudo por 9,99 dólares".

O que o nocente Murdoch não explica é se doravante a comissão para os autores e escritores aumentará ou não, já que não mais existem as despesas de impressão de um livro, manejar os inventários, transportar os exemplares. Qual a justificativa para cobrar mais de algo que barateou e que já não depende da sua "benção" para fazer sucesso?

É nauseante ver estes empresários, grandes manipuladores da opinião pública, querendo mudar as regras da economia e os avanços científicos, com base em parâmetros inventados, para justificar sua perda de capital e de poder, é simplesmente patético.

O mundo tende a ser mais eficiente graças a Internet no tema de distribuir os conteúdos. Se o grande empresário quer romper essa eficiência não vai ter muito sucesso. Não podem deter o que está ocorrendo, e se o mercado editorial não se alinhar com a mudança, com certeza os autores e escritores o farão.

Via | Infobae.


 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo