Novo caso no EUA de escola que espia seus alunos através das webcams dos portáteis

LuisaoCS

Há alguns dias o jornal britânico Thelegraph divulgou sobre como alguns colégios dos EUA violavam a privacidade de seus alunos ao instalar em todos os notebooks que distribuíram entre eles um software que permitia aos docentes espiá-los a qualquer momento através das webcams dos mesmos.


Pois bem, parece que esta prática é bastante habitual nos colégios públicos estadunidenses já que agora divulgam um novo caso similar ao da semana passada só que em uma escola do Bronx.

Desta vez a notícia chegou em um documentário da PBS realizado na Intermediate School 339 onde entre outras coisas o subdiretor deste centro escolar mostra ao repórter, ao vivo, como espiam seus alunos de forma remota através das webcams dos portáteis. Se isso não fosse suficiente o subdiretor solta coisas como:

- "Eles não se dão conta [os alunos] de que estamos os vendo. Sempre gosto de brincar e tirar uma foto e outra".

É bem verdade que neste caso, os notebooks não saem da escola e somente é possível acessar à câmera web quando os estudantes estão rodando alguma aplicação que a habilita por padrão. Apesar disto o assunto segue parecendo grave, o colégio está ignorando direitos fundamentais dos alunos e isso não tem justificativa. Será que nenhum docente pensou que estas práticas são imorais, duvido que legais, e que não fazem nenhum bem à educação das crianças? Parece que não.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo