Um bloqueador de celular muito barato

LuisaoCS

Bloqueador celular

Hoje em dia já não sou mais tão dependente, mas já houve época que se esquecesse o celular em casa voltava desesperado para buscá-lo como se tivesse esquecido de vestir a calça sem estar usando cueca. Atualmente só vejo celular morto, o tempo todo.

O uso do aparelhinho está tão disseminado que não há lugar que ele não cause algum tipo de perturbação, seja por seus toques chamativos (maldito rebolation), seja por seus usuários sem o mínimo de "simancol" com o seu uso mesmo que estejam presentes em uma palestra, por exemplo.


Foi pensando nisso que a Jammer desenvolveu vários aparelhinhos que permitem calar todos os celulares dentro de um determinado raio de alcance. Mas não foi pensando nisso que decidi publicar as utilidades destes aparelhos e sim por um problema que afeta diariamente a nós todos, os brasileiros, e que podia ser resolvido com muito menos dinheiro do que as autoridades afirmam. Quer saber do que se trata? Continue lendo.

Um dos dispositivos, dotado de três antenas, praticamente indestrutível e de uma carcaça potentemente refrigerada, o SFC-15 Strong Cell, promete calar os celulares localizados nos 15 metros a sua volta. Opera com as frequências GSM850, GSM900, GSM1800, GSM1900, W-CDMA 2110MHz e UMTS 2110MHz. Graças a sua bateria de 6.000 mAh pode trabalhar durante duas horas ainda que também possa ser conectado a qualquer adaptador de tensão.

Bem, se, você como eu, vive neste Brasilsão já deve ter ouvido ou, muito pior, ter sido vítima do tal sequestro por telefone: aquele que ligam para uma pessoa afirmando que sequestraram algum ente querido. Em geral este tipo de crime não coibido pela polícia vem de dentro dos próprios presídios. Isso sem contar a quantidade de crimes que os bandidos presos continuam praticando com o uso do celular.

Da mesma forma você já deve ter ouvido alguma autoridade policial falando de forma insistente sobre o alto custo para o bloqueio dos sinais de celulares em presídios e cadeias, inclusive fizeram com que a gente acreditasse que presídios dotados com bloqueadores devem ser classificados como de alta tecnologia e que exigiram um alto investimento para a funcionalidade.

Vendo os preços praticados pela Jammer, só posso pensar que a empresa que vende os aparelhos para o sistema penal brasileiro está praticando preços exorbitantes, ou então que os responsáveis pelas compras estão roubando. Note que o preço dos dispositivos variam de 99 a 600 dólares (200 a 1400 reais). Um valor módico para evitar o terror propiciado pelos bandidos a milhares de famílias por este país.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo