As mansões dos multimilionários da tecnologia

LuisaoCS

Mansões dos milionários da tecnologia

Excluindo Mark Zuckerberg que decidiu continuar morando de aluguel para manter os pés no chão, quase todos os outros muitomilionários da área tecnológica já se renderam à ostentação imobiliária. Na sequência deste post mostro as casinhas de cinco deles, imaginando que o abrigo do Totó de algumas delas deve ser mais confortável que a minha casa.


Larry Ellison, CEO da Oracle (6º fortuna do mundo)

Mansões dos milionários da tecnologia

Maior que arrogância deste homem só a sua obsessão pelo Japão, que o levou a construir um tanque gigante, uma casa de chá e inclusive importar mais de 500 cerejeiras e bordos do Japão. Ela foi colocada a venda em 2005 por 25 milhões de dólares.

Michael Dell, fundador da Dall (25º fortuna do mundo)

Mansões dos milionários da tecnologia

Dono de uma mansão de 18 milhões de dólares e 3 mil metros quadrados no Texas, sendo a mais cara e grande construída nesse estado. 8 quartos, sala de conferências, piscinas abertas e cobertas... o habitual.

Eric Schmidt, CEO do Google (129º fortuna do mundo)

Mansões dos milionários da tecnologia

A mansão mais modesta, só 3,5 milhões de dólares, com 4 dormitórios, 4 banheiro e 4 acres de terreno. Pobrinho.

Larry Page, fundador do Google (26º fortuna do mundo)

Mansões dos milionários da tecnologia

Sua mansão está avaliada em 7 milhões de dólares, mas ao melhor estilo Lex Luthor, está comprando todos os terrenos que há ao redor. Ao que parece está se cansando do Google e pretende construir um shopping.

Bill Gates, fundador da Microsoft (2º fortuna do mundo)

Mansões dos milionários da tecnologia

Tio Bill tem uma da casa mais tecnológicas do mundo e também uma das mais caras, 147 milhões de dólares. Os convidados podem controlar tudo que há dentro dos quartos com dispositivos que se ajustam a suas preferências e que identificam-nos. O fascinante mesmo é que nada tenha explodido quando tudo possivelmente é controlado por um servidor que funciona com Windows.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Cadê a do Carlos Sllin?

Deixe um comentário sobre o artigo