Hitler cria em Deus?

LuisaoCS

Hitler cria em Deus?

Ainda que fosse oficialmente católico, Adolf Hitler não voltou a pisar uma igreja desde que deixou a casa de seus pais. No entanto, pagava o dízimo e mencionava Deus em seus discursos, dizendo que fazia a vontade de Deus ao aniquilar os judeus, provavelmente como parte de uma manobra política para captar à maioria católica alemã.

Segundo seus mais parentes, o Führer tinha uma opinião muito negativa sobre o cristianismo, mas também não sentia-se inclinado para o ateísmo. Na Alemanha daquela época, a ausência de crenças religiosas era muito mal vista, já que era associada com a ideologia comunista. Talvez a melhor forma de descrever o ditador é como um místico, que inclusive acreditava no ocultismo. Cria em algo, mas em quê? Isso nunca ficou claro.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Quase ninguém realmente acredita em Deus. Somente tem medo de não acreditar e ele existir, então força uma situação enganando a si mesmo.
Todos, sejam pobres, ricos, brancos ou negros, se corrompem facilmente e esquecem de Deus com muita facilidade ao surgir uma oportunidade de mentir, roubar, trair ou fazer qualquer coisa errada sem ser punido. O mafioso, político corrupto, mentiroso, traidor e ladrão vive mencionando Deus. Mas não acredita de verdade, senão não fariam o que é errado tão facilmente.

Deixe um comentário sobre o artigo