Músicas de baleias jubarte se espalham pelos oceanos

LuisaoCS

A canção do amor

Como acontece no filme de Happy Feet (O pingüim), as baleias, românticas incorrigíveis, tem a sua própria versão de música pop. Em um dado momento, dentro de um mesmo agrupamento, todas as baleias-jubarte macho começam a cantar a mesma melodia de acasalamento. Mas o dono da canção, alguém assim como um Barry White, muda com o tempo e cria novas e cativantes versões que se difundem repetidamente através do oceano quase sempre viajando de oeste para leste. A maioria das vezes, as canções contêm alguns elementos do ano anterior que se misturam com as novidades.


A canção do amor

Ellen Garland, pesquisadora na Universidade de Queensland e responsável pela pesquisa publicada na revista Current Biology, explica:

- "Várias canções moviam-se como ondas culturais de um agrupamento até outro, fazendo com que todos os machos mudem sua canção por uma nova versão".

Esta é a primeira vez que coletam um intercâmbio cultural a grande escala em uma espécie diferente da humana. Os pesquisadores da Universidade de Queensland, em colaboração com os membros do consórcio de pesquisa de baleias do Pacífico Sul, chegaram a esta descoberta buscando padrões nos cantos de baleia gravados de seis populações vizinhas no Oceano Pacífico durante mais de uma década.

O estudo terminou por revelar um surpreendente padrão de transmissão cultural como a difusão de cantos de baleia desde a Austrália até a Polinésia Francesa em decorrência de dois anos. As canções iniciaram-se na população que migra ao longo da costa oriental da Austrália e depois se transladou (só as canções, provavelmente não as baleias) até chegar à Polinésia francesa no leste. Os machos no oeste aprendiam primeiro as canções e posteriormente a canção se espalhava de forma gradual através de uma vasta região

Garland admite que ainda não sabem por que as canções da baleia-jubarte se propagam desta maneira. De fato, nem sequer é bem conhecido por que as baleias cantam.

A canção pode ser uma exibição para o acasalamento, mas ainda não está claro se o efeito principal é atrair às fêmeas ou repelir os machos rivais.

Via | Science Daily.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo