Por que ainda não colonizamos Marte?

LuisaoCS

Por que ainda não colonizamos Marte?

A humanidade esteve voando no espaço durante os últimos 50 anos, mas ainda seguimos confinados em um único planeta: a Terra. Só foram necessários oito anos para passarmos do paradigma da não presença de humanos no espaço ao primeiro homem na Lua. Então por que ainda não colonizamos Marte e outros mundos? Ou ao menos a Lua?

"O plano da NASA em 1969 era ter uma missão humana em Marte para 1981, uma base permanente lunar na década de 1980 e uma base permanente em Marte em 1988", diz Robert Zubrin, presidente e fundador da Mars Society.


As viagens interplanetárias humanas supõem um desafio científico e tecnológico definido. Teria que lidar com os rigores da viagem, problemas de alimentação, água e oxigênio, os efeitos deletérios da microgravidade, potenciais perigos tais como o fogo e a radiação e o fato de que qualquer astronauta estaria a milhões de quilômetros de qualquer ajuda e confinado durante anos. Aterrissar, trabalhar, viver e retornar de outro planeta representariam também uma grande desafio.

Ainda assim, a principal razão pela qual o homem ainda não viajou além da órbita lunar é majoritariamente política.

A era do voo espacial humano começou em 12 de abril de 1961, quando a União Soviética impactou o mundo lançando o cosmonauta Yuri Gagarin, o primeiro homem no espaço, à órbita da Terra. Nessa época, estávamos em plena corrida espacial, com os Estados Unidos e a União Soviética procurando alunissar um humano pela primeira vez. Essa corrida terminou com o histórico lançamento da Apollo XI, que levou aos astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin à superfície lunar em 20 de julho de 1969.

Nos primeiros dias do voo espacial humano, os Estados Unidos e a União Soviética estavam imersos na Guerra Fria, uma luta de vida ou morte que impulsionou a corrida espacial pelo controle do terreno elevado definitivo. Desde então, não obstante, "tivemos um grande problema de liderança política neste país no que se refere ao voo espacial humano", diz Zubrin. "Seria como se Colombo voltasse da América e Fernando e Isabel dissessem, E daí?".

- "Ainda que seja possível falar muito sobre os problemas técnicos, só são falácias", comenta Zubrin. "Podemos falar sobre o risco da exposição a radiação no espaço durante anos, mas os cosmonautas já receberam uma alta dose de raios cósmicos na Estação Espacial Internacional e na Mir. Esta não é uma questão de desafios técnicos, é uma questão de vontade".

- "Podemos dizer que é arriscado, mas imaginem todos os riscos que o voo humano espacial enfrentou no seu início. Quando Kennedy fez seu discurso em maio de 1961 sobre pôr um homem na Lua, tínhamos apenas 15 minutos de experiência em voos espaciais, e ainda assim fomos lá e conseguimos".

- "Meu tio desembarcou na praia da Normandia, Não atrasaram o desembarque até saber que era seguro, vários morreram ali. Se tivermos que esperar que seja seguro para ir a Marte, nunca iremos", diz Zubrin.

- "O objetivo agora é conseguir que as pessoas se deem conta do valor da exploração espacial pelo ser humano", diz Bill Nye, diretor executivo da Planetary Society. - "Quando exploramos com robôs, fazemos descobertas, mas não tão rápido como quando é feito com gente, e também nem de uma forma tão atraente".

- "Este é realmente um desafio de quem somos, que tipo de pessoas somos. Estamos preparados para aceitar os desafios e abraçar o risco? Ou finalmente abandonaremos nosso papel como nação de pioneiros?", conclui Zubrin.

Via | Space.com.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Se os EUA ainda entrassem em uma nova guerra fria o salto tecnológico seria avassalador.Basta observar as tecnologias advindas da época e melhoradas hoje.A nasa está com orçamentos miseráveis hoje,e até o Seti tá parando.

Aposto que se os EUA estivessem em mais alguma disputa espacial como na Guerra Fria, a humanidade já teria colonizado Marte a um bom tempinho. =/

Não só política, sentimentalismo em geral.

É porque verdade dói!

Queria entender por que a galera se irrita quando eu digo que a política afeta muito mais a humanidade do que a ciência. =|

Grande matéria Luisão.
Principalmente na parte me que faz analogia entre os reis da Espanha e os políticos de hoje. "E dai?"

Além da vontade também falta propósito. Apesar das inumeras descobertas e aplicações do que é estudado no espaço os mandatários só o fazem - parece - para mostrar sua capacidade.

Ainda vai demorar um pouco para ver o espaço com olhos de desbravadores.

Deixe um comentário sobre o artigo