Os solteiros fumantes têm baixa autoestima

LuisaoCS

Os solteiros fumantes têm baixa autoestima

Segundo um estudo alemão, o tabagismo não só afeta os pulmões, os músculos ou o cérebro, senão que também influi no estado de ânimo das pessoas. A análise determinou que aqueles que não fumavam se descreviam como pessoas mais felizes e mais satisfeitas que aqueles que o faziam.

Segundo estudo recente, as restrições governamentais tiveram boa acolhida e aponta a boa notícia de que a proporção de brasileiros fumantes caiu de 16,2% para 15,1% entre 2006 e 2010, ainda assim milhões permanecem sob efeito dos malefícios relacionados a saúde física a nível pulmonar, muscular, cutâneo, cerebral e um grande etecetera, ao qual se soma agora, segundo a Universidade alemã de Humboldt, problemas no estado de ânimo e inclusive a nível de exigência à hora de buscar parceiros.


Segundo o estudo realizado pela doutora em Psicologia das relações pessoais Wiebke Neberich, 65% dos não fumantes se descrevem como pessoas felizes, em frente a 57% dos fumantes. Igualmente, ante a pergunta de que se sentiam realizados e plenos, quase a metade dos não fumantes respondeu afirmativamente, em relação a apenas 39% dos fumantes.

Como explica a diretora do estudo, "ao ter pior saúde, baixa autoestima e pior consideração de si mesmos, os fumantes tendem a se conformar à hora de buscar um parceiro e acabam diminuindo seu nível de exigência".

Com respeito a deixar este nocivo hábito a doutora Neberich é taxativa:

- "Definitivamente deixar de fumar é um primeiro passo para recuperar a confiança em si mesmo e para voltar a sentir-se forte para começar a buscar um namorado (a) que realmente seja compatível com ele mesmo".

Para realizar o estudo a doutora Neberich analisou 3.498 pessoas solteiras, das quais 1.813 eram homens e 1.685 mulheres, com uma idade média de 35 anos.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo