Um juiz proíbe pela primeira vez na história a publicação de informação em redes sociais

LuisaoCS

O juiz Baker do Reino Unido emitiu uma ordem histórica ao proibir pela primeira vez explicitamente a publicação de informação no Twitter, Facebook e resto de redes sociais para não entorpecer um caso de possível eutanásia. Até agora isto só ocorria quando se fazia menção aos meios de comunicação como o rádio, imprensa ou televisão.

A ordem vem através de um caso delicado onde uma família pede a morte digna de uma senhora que está semi-inconsciente há oito anos. Geralmente, neste tipo de casos costuma-se proibir a publicação de nomes nos meios tradicionais. No mesmo, o juiz decidiu incluir às redes sociais devido à publicação no Twitter de numerosos tweets onde tratava de indicar a identidade das pessoas implicadas. Esta busca chegou a ser Trending Topics no Reino Unido, motivo pelo qual finalmente o juiz decidiu eliminar por via legal qualquer publicação que fizesse referência ao caso.

O único problema é que tanto Twitter como Facebook são companhias dos Estados Unidos, e ambas podem alegar que seus usuários exercem seu direito à liberdade de expressão garantido pela primeira emenda da Constituição dos Estados Unidos.

Via | The Guardian.



 

Comentários

Haaahhha. I'm not too bright today. Great post!

Deixe um comentário sobre o artigo