Raios! Raios triplos!

Luna

20110728-raios.jpg

Há 3 anos atrás, no interior de São Paulo, um piloto e seu copiloto perceberam a aproximação de uma tempestade e tiveram a brilhante idéia de pousar o avião em uma fazenda e buscar abrigo sob uma das asas. Morreram atingidos por um raio.

Poderia ter sido diferente se eles tivessem seguido algumas recomendações básicas e soubessem que, por exemplo, refugiar-se no interior de um veículo, como um automóvel ou avião, é seguro nesses casos.


Recentemente, um raio caiu sobre uma escola primária em Uganda, e matou cerca de 18 crianças. Uganda tem um dos maiores índices de mortes causadas por raios no mundo, e a capital Kampala registra mais ocorrências de raios por ano que qualquer outra cidade, de acordo com a OMM.

Mas, o Brasil é o campeão mundial de incidência de raios. Na última década, foram cerca de 60 milhões, com ocorrência de 130 mortes por ano.

Existem recomendações importantes que devem ser tomadas no momento da tempestade - não realizar atividades agropecuárias. Evite contato com cercas de arame, grades, tubos metálicos, linhas telefônicas, de energia elétrica e qualquer objeto ou estrutura metálica.

Afaste-se também dos tratores e outras máquinas agrícolas; motocicletas, bicicletas e carroças. Evite lugares como piscina, lagos, lagoas, praias, postes, mastros e locais elevados. Permaneça dentro de seu veículo caso o mesmo tenha teto de estrutura metálica. Fique longe dos meios de transportes, cujas estruturas metálicas elevam a chance de receber descarga.

Se uma pessoa está ao ar livre durante uma forte tempestade, a probabilidade de ocorrer um acidente aumenta significativamente. Os raios adoram cair em árvores, pastos e campos de futebol.

Não estamos seguros nem dentro de casa - não tome banho, nem use chuveiro ou torneira elétrica. Nunca fale ao telefone com fio, não fique descalça em casa com chão de terra batida ou ainda próxima a antenas, lâmpadas, geladeiras, janelas e televisores. Desconecte das tomadas os aparelhos e eletrônicos tais como televisão, som, computadores, etc.

Nos Estados Unidos, estar jogando golfe é uma das circunstâncias que mais provocam mortes por raios. Já no Brasil, a maioria das vítimas são aquelas coitadas que no momento de tempestade estão envolvidas em práticas agropecuárias e manuseio de ferramentas como enxadas, pás e facões.

Enfim, quanto mais as pessoas estiverem cientes dos riscos, mais diminuirão as mortes por descargas elétricas atmosféricas - os perigosos raios.

Via | SciAm.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Quando tinha mais ou menos seis anos, faleceu no quintal de casa, em itápolis-sp, um amigo de meu pai, que estava apanhando manga, quando uma faisca ou raio o atingiu, matando e o deixando despido.

Só uma duvida..
o raio sobe ou desce?

Serio que ficar numa piscina é ruim? :s
Lembro que vi em algum lugar, onde mostraram até uma experiencia com uma "coisa eletrocutadora" de Tesla, onde o cara ficou na piscina e eles lançaram um raio dela, onde a eletricidade foi dissipada, e explicaram que mesmo a água sendo condutora, a eletricidade é dissipada ao se repartir pelas moléculas da água, acho que eles falaram que na voltagem usada, 3,5 cm era seguro pois já era o suficiente para a dispersão, mas já não lembro a de um raio .-.
Afinal, se não tivesse uma distancia, todos os peixes, banhistas e qualquer coisa que ficasse no mar seria frito toda vez que um raio tocasse nele :)

Quando eu era pequena fiquei numa piscina olímpica durante um temporal de mais ou menos uma hora de duração, e eu nem sabia do perigo.
Acho que não tinha chegado a minha hora ainda.
A gente só morre quando chega a hora.

Deixe um comentário sobre o artigo