Critérios para escolha de um Hotspot

Luna

20110919-hotspot.jpg


O termo Hotspots, pontos quentes, é empregado pelos conservacionistas para designar áreas que abrigam biodiversidades, que devem ser conservadas. Dois fatores são críticos na escolha de um Hotspot: a existência de espécies endêmicas e grandes taxas de destruição do habitat.

Diferente do que fez o ecólogo Norman Myers, que criou, em 1988, o conceito dos Hotspots, estabelecendo 10 áreas críticas para a preservação em florestas tropicais, hoje, utiliza-se também critérios quantitativos para definir um Hotspot. Considera-se Hotspot a região com a existência de pelo menos 1500 espécies endêmicas de plantas e com 75% ou mais da sua vegetação destruída. Temos 34 Hotspots ambientais pela Terra.


Toda área prioritária para conservação, isto é, com alta biodiversidade e com alto grau de ameaça, é um Hotspots ambiental. Exemplo: a Mata Atlântica - um ecossistemas totalmente fragmentado e devastado, que possui apenas entre 7% a 8% da sua extensão original, e estes estão distribuídos, na sua maior parte, em fragmentos de diferentes tamanhos.

A fragmentação do habitat, é algo que tem assolado todos os biomas da Terra, é um processo de remoção e subdivisão do habitat - as perdas ocorrem, de forma geral, simultaneamente.

A biodiversidade não está igualmente distribuída ao redor do planeta. Para se ter uma idéia, somando a área de todos os Hotspots são apenas 2,3% da superfície terrestre, e nessas áreas se concentram em torno 50% das plantas e 42% dos vertebrados conhecidos.

Além dos Hotspots, a Conservation International possui outras duas diretrizes para conservação:

Wilderness Areas, que identifica os grandes blocos de florestas tropicais, praticamente intactos (ou seja, que possuem mais de 75% de sua vegetação original) e com baixa densidade populacional (menos de 1 habitante por km2).

Megadiversidades, são países mais ricos em biodiversidade do mundo. O número de plantas que só existem no país – é o critério principal para que ele seja considerado de Megadiversidade. São 17 Megadiversos, distribuídos em quatro continentes. São eles: Brasil, Colômbia, México, Venezuela, Equador, Peru e Estados Unidos. Os demais são a África do Sul, Madagascar, República Democrática do Congo (ex-Zaire), Indonésia, China, Papua Nova Guiné, Índia, Malásia, Filipinas e Austrália.



Talvez você não saiba, mas nosso país é campeão de Megadiversidade, abrigamos quase 12% de toda a vida natural do planeta. Possuímos o maior bloco de área verde da Terra - a floresta amazônica. Temos uma grande responsabilidade em mãos - um patrimônio vital para o planeta. Aliás,, quatro dos biomas mais ricos do planeta estão no Brasil: Mata Atlântica, Cerrado, Amazônia e Pantanal.

Nossos Hotspots têm tremenda importância, mas correm sérios riscos. Muitas áreas mantém apenas 3 a 8% do que existia inicialmente, como a devastada Mata Atlântica, com só 7% de sua extensão original e o Cerrado que possui apenas 20% de sua área ainda intocados.

Via | HSW.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo