TechCrunch, em pleito com AOL por sua liberdade editorial

LuisaoCS

TechCrunch, em pleito com AOL por sua liberdade editorial

Há um rio revolto em TechCrunch, um dos blogs de tecnologia com maior projeção e influência na rede. Michael Arrington, fundador do site, está fora da AOL, companhia que adquiriu o TechCrunch em setembro do ano passado. Desde uma semana atrás corriam boatos de sua saída, após que um porta-voz anunciou sua demissão depois que descobriram que tinha lançado um fundo de capital de risco com a empresa. Horas depois, AOL desmentiu a saída de Arrington, mas esclareceu que não teria mais nenhuma função editorial no blog. Deste modo, Michael não poderia utilizar TechCrunch para conseguir investidores.


A situação incomodou muito a Arrington, que pediu a AOL que cumprisse com sua palavra de reter a liberdade editorial do site; ou que vendesse novamente TechCrunch a seus antigos acionistas. Ademais, o editor condicionou sua permanência a que a AOL se decidisse por uma destas duas opções. Fortune assinala que a decisão de despedir Arrington está tomada:

- "Os executivos de AOL decidiram despedir Arrington. Não está claro como ocorrerá oficialmente. Talvez um anúncio em seu último cheque. Talvez Arrington envie uma carta de renúncia. Talvez Tim Armstrong faça uma chamada a Arrington e depois envie rapidamente uma nota aos empregados do TechCrunch desde seu iPad".

O movimento já começou a gerar conflitos dentro do blog. O editor Paul Carr também já renunciou a seu cargo em um post do TechCrunch e condicionou sua permanência a que Arrington assinale seu sucessor. Também bateu duro contra Arianna Huffington, diretora editorial da AOL:

- "TechCrunch vive ou morre com sua independência editorial. Agora mesmo, isso significa que TechCrunch -na pessoa de seu editor fundador- deve poder escolher seu próximo Editor em Chefe. Arianna Huffington deixou bem claro que quer Mike [Arrington] fora e que TechCrunch deve ser absorvido pelo Huffington Post, sob seu controle direto. Isso significa que qualquer um que ela escolha como "editor", será pouco mais que um marionete para ela; uma figurinha de papelão para atender suas vontades. Isso é tão ridiculamente inaceitável que a ideia me faz sentir fisicamente doente. Seria a morte do TechCrunch e tudo aquilo em que trabalhamos nos últimos anos".

TechCrunch é uma publicação lendária na história da Internet. Para uma start-up, aparecer em um post com uma boa resenha, é uma garantia de investimento. Grandes empresas como Twitter receberam um impulso significativo em seu início graças a seu aparecimento no blog. Agora, o conflito entre Arrington e Huffington poderia pôr fim a um dos blogs mais importantes da rede, o que seria uma perda irreparável. Fecho com as palavras de Carr:

- "Ceder o controle ao Huffington Post seria a morte de tudo que faz do TechCrunch genial e não vou ficar perto para ver como ocorre".

A equipe do TechCrunch (e seguramente, seus leitores) deram um ultimato para AOL. Como responderá?

Via | Fortune.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

gostei

Deixe um comentário sobre o artigo