Carícias antidrogas

LuisaoCS

Carícias antidrogas

As carícias maternas durante a infância podem ajudar as crianças de hoje a "resistir" a tentação de consumir drogas e outras substâncias viciantes quando atinjam a idade adulta. Pelo menos foi a dedução de um estudo realizado pela Universidade de Duke (EUA) e da Universidade de Adelaide (Austrália) publicado no The Journal of Neuroscience.

Segundo explica Staci Bilbo, neurocientista e coautora do trabalho, em experimentos com ratos comprovaram que ter muito contato físico com a mãe aumenta a produção de uma molécula do sistema imunológico chamada Interleucina-10 (IL-10) que é capaz de modificar a resposta do cérebro ante substâncias que criam vício.

Bilbo e seus colegas comprovaram que os cérebros dos animais que receberam mais caricias maternas depois de nascer tinham mais genes ativos destinados a produzir esta substância. Depois de consumir uma droga como a morfina, células da glia são ativadas no cérebro dos mamíferos produzindo moléculas inflamatórias que mandam sinais a um centro de recompensa chamado núcleo accumbens. No entanto, quando a molécula IL-10 entra em jogo, contra-ataca esta inflamação e reduz o sinal de recompensa, o que evita a criação de dependência de um vício. Surpreendentemente, quanto mais afagos e carinhos receberem em idades temporãs, maior é a capacidade de produzir esta substância e menor a possibilidade de que mais tarde se tornem viciados.

Via | Universidade de Adelaide.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Não deve funcionar com videogame e internet e outras coisas que se pode ficar viciado, que não quimicamente.

Deixe um comentário sobre o artigo