A World Wide Web em números

LuisaoCS

A World Wide Web em números

A World Wide Web Foundation, dirigida por Tim Berners-Lee, um dos pais da Internet, publicou uma análise do impacto que a Rede teve mundo, questionando se ela cumpriu com os ideais de universalidade e conectividade com que nasceu este projeto.

Para saber, a instituição levou em conta critérios como a disponibilidade da Internet (a qualidade do serviço, as políticas que regulam seu acesso); seu uso (incluindo a proporção de pessoas que acessam a Rede), seu impacto nos planos social, econômico e político, o conteúdo disponível e outros, realizando a avaliação em 61 países diferentes.


Suécia, Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Finlândia, Suíça, Nova Zelândia, Austrália, Noruega e Irlanda ocupam os 10 primeiros lugares da listagem, isto é, são os 10 países em que a Internet de algum modo está cumprindo com a função que originalmente pensaram seus fundadores.

Na parte de baixo da lista encontram-se Nepal, Camarões, Mali, Bangladesh, Namíbia, Etiópia, Benin, Burkina Faso, Zimbábue e Iêmen. O Brasil é o terceiro na América Latina, atrás de Chile e México e logo a frente da Colômbia e Argentina, nos lugares 19, 22, 24, 26 e 38, respectivamente.

Quanto ao futuro da Rede, Berners-Lee assegura que o maior de seus desafios origina na crescente supressão da liberdade de expressão, tanto on-line como off-line.

Sem dúvida uma publicação que vale a pena revisar dada a importância que a Internet tem no mundo contemporâneo.

Via | BBC News.


 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo