A música proporciona mais prazer que o sexo, revela estudo

LuisaoCS

A música proporciona mais prazer que o sexo, revela estudo

Cavalgar a música e ir percorrendo depois da cada nota o irrevelavel secredo artístico levou os cientistas a considerar que esta disciplina artística possui grandes poderes afrodisiacos, inclusive com efeitos maiores que o contato físico.

O fato de que a trilha sonora do famoso filme Dirty Dancing siga sublevando os ânimos 25 anos depois, não foi a única surpresa provocada pelo recente estudo chamado "A ciência por trás da música", pesquisa realizada com o fim de examinar a relação entre a música, o romance e a sedução.


Daniel Mullensiefen, autor do estudo, indicou que os homens estão dispostos a modificar seus gostos musicais para garantir maior sucesso em suas conquistas que possam terminar em uma relação sexual.

Outra surpresa revelada pelo estudo foi que 40% dos interrogados disseram que a música de fundo os excita mais que as caricias ou inclusive o contato com seu parceiro.

- "Não é de surpreender que muitos dos pesquisados afirmaram que a música no quarto é excitante", disse Mullensiefen. Ademais detalhou que a música ativa os centros do prazer do cérebro que respondem às recompensas como a comida, as drogas ou o sexo.

Em uma série de canções famosas, um de cada três participantes identificou Bohemian Rhapsody, do grupo Queen, como uma canção "melhor do que sexo". Seguida desta composição estava Sex on fire de Kings of Leon e ao final Angels de Robbie Williams. Segundo Mullensiefen, o efeito destas canções radica nas suas mudanças inesperados, ao qual as pessoas respondemos de forma positiva.

Para a realização do estudo entrevistaram 2 mil pessoas na Grã-Bretanha, entre 18 e 91 anos, com uma proporção similar de homens e mulheres.

O científico alemão finalizou mencionando que as melhores canções para alimentar a alma e acordar o ânimo possuem qualidades vocais com uma ampla gama dinâmica, o uso de notas altas e vozes ásperas.

Via | CNN.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo