Alguns estúdios pedem ao Google que censure os sites legais de seus próprios filmes

LuisaoCS

Alguns estúdios pedem ao Google que censure os sites legais de seus próprios filmes

A guerra dos estúdios de cinema e selos musicais contra a pirataria atingiu níveis bastante absurdos no último tempo, como o confisco do laptop de uma menina de 9 anos, eliminar críticas negativas aos discos que vendem, ou a solicitação de censurar a BBC, Wikipédia ou o governo dos Estados Unidos por infringir supostamente o copyright.

Tudo isto graças à Digital Millennium Copyright Act (DMCA), implementada em 1998 e que permite às empresas donas de conteúdo notificarem outra empresa com respeito ao material que infringe os direitos autorais, para que esta seja bloqueada. Com o tempo, as companhias desenvolveram sistemas automáticos com robôs, que buscam na internet palavras chave e denunciam automaticamente qualquer conteúdo que combine com o que estavam buscando.

O problema disto é que aparecem denúncias absurdas: nos últimos meses, estúdios solicitaram que Google elimine de seus resultados a página oficial de seus artistas no Facebook, as entradas da Wikipédia correspondentes a seus conteúdos, e críticas de cinema contrárias a seus filmes publicadas em jornais.

Google começou a publicar em maio deste ano todas as notificações que recebe da DMCA, onde é possível observar este absurdo. TorrentFreak criou uma lista com o "melhor do pior". Veja algumas jóias após o salto:


  • A Lionsgate pediu que eliminassem os links a seu filme "Cabin in the Woods" de site que a vendem, como Amazon, iTunes e Blockbuster.
  • A 20th Century Fox solicitou eliminar a entrada na Wikipédia correspondente a "Family Guy". Também pediu eliminar a página oficial de "How I Met Your Mother" no canal de televisão CBS, que transmite a série nos EUA.
  • A Sony apresentou uma solicitação para eliminar os links de cópias ilícitas de "The Other Guys", no entanto, nos links que enviou para ser bloqueados há artigos do caso MegaUpload em CNET, Wired e Forbes, entre outros.
  • A Disney pediu para bloquear cópias ilegais de "Cinderela", mas entre os links pedia para bloquear o site infantil da BBC que publica contos infantis, e também sites que não têm nada a ver com a Cinderela, como um sobre os Flintstones.

Google, lógico, não seguiu ao pé da letra estas requisições, minimizando os possíveis danos, ainda que seria interessante ver o que acontece com os estúdios quando bloquearem a página oficial do Facebook de um de seus grupos ou seus filmes por seus próprio pedidos. A lista de TorrentFreak destaca um problema que vem acontecendo faz tempo: parece que as notificações automáticas da DMCA estão fora de controle.

Existem propostas que implicam em multas aos estúdios por solicitar bloqueios de conteúdos que não são ilegais ou não têm nenhuma relação com o que supõe que estão tratando de bloquear, para que sejam mais criteriosos à hora de enviar este tipo de requisições.

Via | Torrent Freak.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

O google deveria ter bloqueado so para ver o circo pegar foco, afinal nesse caso o google é "obrigado" a acatar as exigencias, nao estaria infringindo lei alguma.

Isso é ridiculo, é obvio que esse tipo de lei como DMCA só traz maleficios e vai ser usada para outros propositos, inclusive para minar qualquer opnião contraria, ou critica, ou mesmo para atacar concorrentes.

Deixe um comentário sobre o artigo