Cientistas do MIT descobrem um novo estado da matéria

LuisaoCS

Cientistas do MIT descobrem um novo estado da matéria

Até há pouco tempo a ciência admitia 4 estados da matéria: sólido, líquido e gasoso, os mais conhecidos, e o estado de plasma, que guarda semelhança com o gasoso e acontece quando um gás aquece tanto que suas moléculas e seus átomos se ionizam. Agora, no entanto, cientistas do Instituto Tecnológico de Massachusetts anunciaram o achado de um quinto estado que ademais tem um tipo de magnetismo também não conhecido até o momento.

Os cientistas denominaram o estado de "giro líquido quântico" (quantum spin liquid, QSL) e trata-se de um cristal sólido cujo magnetismo encontra-se em fluxo constante. A orientação magnética de seus elétrons flutua conforme interage com outros elétrons próximos, "só que há uma forte interação entre eles e, devido a vários efeitos, não se fixam em um lugar", segundo descreveu Young Lee, o pesquisador responsável pela descoberta.


Cabe esclarecer que, em física e química, eram admitidos apenas dois tipos de magnetismo: o ferromagnetismo e o antiferromagnetismo. O primeiro é o mais conhecido, desde tempos remotos, que consiste em que o giro ou carga de cada elétron está alinhado na mesma direção, gerando dois polos diferentes. Já no antiferromagnetismo, pelo contrário, os elétrons vizinhos apontam em direção oposta, motivo pelo qual o magnetismo de um objeto fica reduzido a zero.

No caso do QSL, ao que parece, a intensa interação magnética permite o fenômeno amplamente documentado do enlaçamento quântico de amplo alcance, o que, entre outros usos, poderia encontrar aplicações surpreendentes no âmbito das telecomunicações, sobretudo por sua capacidade como supercondutor em altas temperaturas.

O estado QSL foi teorizado desde 1987, mas só há pouco conseguiram comprovar sua existência, depois que os pesquisadores passarem quase 10 meses trabalhando uma pequena pedra de herbertsmitita (também conhecida como anarakita), um mineral haleto do qual suspeitavam que tinha dito estado e que foi necessário bombardear com uma dispersão de nêutrons para analisar sua estrutura para descobrir que, efetivamente, se trata de um bom exemplar de matéria em QSL.

Via | Extreme Tech.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Legal, quando poderemos atacar pandora.

Cansei de contar depois do vigésimo.

Deixe um comentário sobre o artigo