20.000 dias no espaço e um montão de lixo espacial

LuisaoCS

No Instituto de Sistemas Aeroespaciais da Universidade Técnica de Braunchsweig calcula que nos 55 anos da era espacial que tinham decorrido quando publicaram este vídeo, o ser humano deixou uns 150 milhões de objetos em órbita ao redor da Terra.

  • Em vermelho, satélites, em funcionamento ou já fora de serviço.
  • Em amarelo, corpos de foguetes.
  • Em verde coisas como porcas, parafusos, tampas de objetivas, bolsas de ferramentas perdidas, etc.
  • Em azul, escória procedente de motores de combustível sólido.
  • Em branco, fragmentos resultantes de explosões, choques, etc.

No vídeo o tamanho das partículas foi exagerado para que pudesse ser visto, com o que se reduz também sua separação aparente, tanto entre as que estão na mesma órbita como entre as diferentes órbitas que ocupam. Mas em qualquer caso isto não deixa de ser um motivo de preocupação à hora de realizar qualquer lançamento, escolher a órbita para um satélite, modificá-la, etc, por não falar de que em várias ocasiões tiveram que modificar a órbita da Estação Espacial Internacional para evitar o risco de colisão com alguma destas partículas. Pois ainda que sejam muito pequenas sua elevada velocidade as torna muito perigosas.



Notícias relacionadas:

 

Comentários

Cade aquele laser para queimar os pedacos de detritos.

Deixe um comentário sobre o artigo