A que idade somos mais empáticos?

LuisaoCS

A que idade somos mais empáticos?

Um novo estudo realizado com 75.000 adultos chegou à conclusão de que as pessoas de meia idade são capazes de sentir mais empatia que os jovens e os idosos. Isso significa que são mais propensas a responder emocionalmente ante as experiências alheias e de colocar no lugar dos demais para tratar de compreendê-los.

O estudo, publicado no Journals of Gerontology: Psychological and Social Sciences, assegura que a evolução da empatia humana ao longo da vida adulta tem forma de "Ou" invertido, atingindo seu máximo em torno dos cinquenta anos de idade. Segundo Ed O'Brien, pesquisador da Universidade de Michigan e coautor do trabalho, esta evolução deve-se a que as habilidades cognitivas e as experiências acumuladas durante a primeira etapa da vida adulta melhoram a função emocional; no entanto, quando a capacidade cognitiva começa a se deteriorar pelo envelhecimento, a habilidade para empatizar também é afetada.


Não obstante, os pesquisadores não descartam que este resultado seja devido a um "efeito histórico".

- "Os americanos nascidos nos anos sessenta cresceram em um contexto de movimentos sociais e luta por direitos civis que poderia ter enfatizado suas emoções e treinado sua capacidade de se pôr no lugar de outros grupos sociais", asseguram.

Em qualquer caso, os autores fazem questão de ressaltar que é importante conhecer a origem da empatia devido a que - "...tem um papel essencial na vida social cotidiana, está relacionada com atividades como o voluntariado e as doações, e é interessante saber se existem formas de aumentar a resposta empática na sociedade", tal e qual expõe Sara Konrath, coautora da pesquisa.

Via | Huff Post.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Acho que as crianças pequenas ainda não tem essa capacidade da empatia, por isso, são muitas vezes, cruéis com animais e ''coleguinhas''.

Deixe um comentário sobre o artigo