Lovelution - Alguns dados interessantes sobre nosso comportamento sexual através da evolução

LuisaoCS

Lovelution - Alguns dados interessantes sobre nosso comportamento sexual através da evolução

Pese à capacidade de raciocínio do humano, este não pode obviar que a taxonomia de sua espécie diz "primata". Através da evolução adquirimos condutas sociais que determinam nosso comportamento sexual, que compartilhamos com nossa família biológica mais primitiva -lembrando que não descendemos dos primatas: somos primatas-. Se formos para trás no tempo, encontraremos a nossa espécie despojada de todas as regras sociais impostas na atualidade, quando descobriremos nossos instintos mais básicos.

Darwin afirmava que desde o início de nossa espécie existiu uma troca na qual as relações homem-mulher eram motivadas por um interesse mútuo já que o homem, para assegurar sua reprodução, se comprometia a proteger a mulher e sustentá-la de alimento, bem como suas crianças. O compromisso da mulher fundamentava-se em ter filhos, cuidar deles e prometer fidelidade ao homem. Aceitar que o vínculo homem-mulher sempre foi desta forma, é assumir que se trata de uma condição genética, no entanto estas características não se encontram em nosso DNA.


Esta relação de interesse não pode ter se desenvolvido desde o início da espécie humana, senão até o surgimento da agricultura, atividade pela qual o homem passou a dedicar-se tão só há 200.000 anos, 5% do tempo de sua existência. Dantes da agricultura os homens eram nômades, não podiam se tentar um teto de maneira permanente e se regiam pela lei do mais forte.

O humano sempre foi um ser social, no início por total necessidade de sobrevivência, todas as ameaças às que estava exposto o obrigavam a se deslocar junto com uma tribo onde compartilhavam tudo, inclusive o sexo. Provavelmente poderia existir empatia entre um casal e outro, mas não existia exclusividade sexual, ninguém era de ninguém. E este fato é uma opinião compartilhada pela quase total classe de antropólogos.

Existem várias semelhanças e características hereditários sexuais entre o homem e os primatas. O homem mediado copula umas mil vezes durante toda sua vida, um número similar aos mais promíscuos desta família hominídea, os bonobos e os chimpanzés, mas maior que a dos gorilas e dos orangotangos -motivo pelo qual a gente poderia chamar os garanhões de nossa sociedade de "bonobos" e aqueles menos destros nas artes do amor de "orangotangos". Só o bonobo conhece o romantismo do olhar e assim como o homem copula de frente a seu casal.

Também igual ao homem, os bonobos e os chimpanzés têm testículos externos: cumprindo a função básica de refrigerar o esperma, permitindo ejaculações frequentes.

Ainda que pensaríamos que os primatas e em geral todos os animais não ocultam sua sexualidade, as chimpanzés fêmeas carregam o estigma da culpa e ocultam sua infidelidade, em outro paralelo com o homem.

Via | AlterNet.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

interessante essa dos testículos externos...

Deixe um comentário sobre o artigo