Os humanos poderíamos caminhar sobre a água... na Lua e em outros mundos

LuisaoCS

Os humanos poderíamos caminhar sobre a água... na Lua e em outros mundos

Só algumas poucas espécies são capazes de caminhar sobre a água em nosso planeta. Entre elas, os insetos que aproveitam a tensão superficial, algumas espécies de aves e o conhecido lagarto basilisco (Basiliscus basiliscus), famoso por suas corridas a toda velocidade sobre a superfície líquida. Poderíamos os humanos emular semelhante comportamento? Os estudos realizados até agora indicam que precisaríamos de uma palma do pé de um metro quadrado e uma força monstruosa para poder fazer o que faz este lagarto e praticar o "milagre" de andar sobre a água.

Mas, o que aconteceria se variássemos as condições? Um grupo de cientistas acaba de publicar um modelo que permite comprovar o que passaria se mudássemos a força da gravidade e a superfície de apoio e concluem que seríamos capazes de caminhar sobre a água na superfície de diferentes corpos do sistema solar, como a Lua ou os satélites de Júpiter. O trabalho, publicado em PLOS One, inclui um modelo hidrodinâmico que prediz que abaixo de 1/5 da gravidade terrestre -e com suficiente velocidade- seríamos capazes de cruzar um lago sem nos molhar e que o modelo do basilisco pode ser aplicado aos humanos apesar das diferenças de tamanho e morfologia.


Em outro estudo realizado há alguns anos, os pesquisadores Glasheen e McMahon calcularam o esforço que requereria um humano para imitar a estratégia do lagarto. Segundo suas estimativas, uma pessoa poderia correr pela água sem afundar se fosse capaz de atingir uma velocidade de 108 km/h, o que requereria consumir alguns segundos o poder muscular que somos capazes de desenvolver em 15 minutos de esforço.

Esta possibilidade está fora do alcance por nossas limitações físicas, mas existem formas de esquivá-las. Uma delas é reduzir a gravidade, e a outra é utilizar dispositivos, como pés de pato, que aumentem a quantidade de superfície em contato com a água. Os autores do estudo utilizaram tanto o modelo matemático como testes com voluntários, que usaram pés de pato simulando diferentes empuxos da gravidade.

O grupo de pesquisadores, liderados por Yuri Ivanenko, assegura que seu modelo hidrodinâmico permite predizer a massa corporal, a freqüência de passagem e a gravidade necessárias para que uma pessoa possa caminhar sobre as águas.

- "Como prediz o modelo", escrevem, "nossos experimentos mostram que a maior gravidade à que uma pessoa pode caminhar sobre a água é ao redor de 0,22 vezes a gravidade terrestre". Todos os voluntários foram capazes de evitar afundar-se com 10% da gravidade terrestre, e todos começavam a 0% (dependurados em um sistema de suspensão) e iam mudando os valores sucessivamente.

- "Levando em conta a comparação dos níveis simulados de gravidade com a gravidade em outros planetas", concluem os cientistas, "foi possível notar que o valor limite de 0,22 sobre a gravidade terrestre para caminhar sobre a água inclui à Lua, as quatro luas de Júpiter (Io, Ganímedes, Calisto e Europa), a lua de Saturno Encelado, Plutão e outros 126 corpos celestes do sistema solar".

Isso tudo no caso, claro, de que exista água nestes lugares e que atravessar alegremente um lago extraterrestre com pés de pato correndo como um lagarto basilisco faça em algum momento algum sentido.

Via | PLOS One.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo