Este é certamente o cérebro mais estranho que já viu na vida

LuisaoCS

Este é certamente o cérebro mais estranho que já viu na vida
Crédito da foto: Adam Voorhes

A massa gelatinosa que vê na imagem acima, ainda que não acredite, é um cérebro. Seu dono morreu em 1970 no hospital estatal do Texas e seu encéfalo foi conservado em um frasco na universidade de Austin. Está devidamente etiquetado, com um número de referência, mas ninguém sabe nada de seu dono, já que o microfilme com sua informação clínica foi destruído.

A primeira coisa que chama a atenção deste cérebro é a ausência total de circunvoluções e sulcos. A etiqueta que o acompanha indica que o dono sofria de "agiria", a ausência de rugosidades características do córtex cerebral dos humanos. Este mal, também conhecido como lisencefalia (cérebro liso), é uma malformação congênita e as pessoas que sofrem não costumam viver mais do que alguns meses ou anos. O dono do cérebro da imagem, no entanto, chegou a idade adulta.


Nos casos mais extremos, a lisencefalia apresenta um quadro terrível de espasmos musculares, ataques epilépticos e graves problemas motores e cognitivos. É habitual que o cérebro pareça liso em algumas regiões, mas não completamente liso como o da imagem. David Dexter, do banco de cérebros do Imperial College de Londres, assegura não ter visto nunca nada igual.

- "Costumamos recolher cérebros raros nos quais certos sulcos desapareceram, mas nada da extensão deste cérebro".

Como conseguiu esta pessoa viver com um cérebro liso tantos anos? A universidade escaneou recentemente os cérebros da coleção para pesquisá-los em detalhes, mas a perda dos arquivos deixará para sempre no ar essa pequena história pessoal e esse mistério.

Via | NewScientist.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo