NSA espionou aliados, organizações de beneficência, empresas e mais

LuisaoCS

NSA espioniou aliados, organizações de beneficiência, empresas e mais

Um novo conjunto de documentos vazados publicadas pelo New York Times revela uma lista inesperada de organizações que estão sendo espionadas pela Agência de Segurança Nacional (NSA) nos Estados Unidos. Entre estas está o vice-presidente da Comissão Européia, Joaquín Almunia, a Unicef, o Premiê e o Ministro da Defesa de Israel, e a companhia petroleira francesa Total.

Não esclarecem exatamente o que obteve a NSA espionando estes grupos. O jornal assinala que os documentos incluem transcrições de fragmentos de conversas e mensagens, indicando que teria mais informação disponível em outro lugar, possivelmente uma base de dados.


Segundo os documentos, a NSA teria interceptado as comunicações de Almunia entre 2008 e 2009. O atual comissário europeu assumiu o posto em 2010, tendo sido previamente comissário de economia entre 2004 e 2009.

Sobre a espionagem à petroleira Total, uma porta-voz da NSA assegurou ao diário que não usam seus métodos de inteligência para roubar segredos comerciais de companhias estrangeiras a pedido de companhias estadunidenses para melhorar sua competitividade internacional ou melhorar seu desempenho.

A espionagem, segundo ela, seria pela segurança nacional:

- "Os esforços da comunidade de inteligência para entender os sistemas econômicas e políticas, e monitorar atividades econômicas anômalas, são críticas para entregar às autoridades a informação que precisarão para realizar decisões informadas no interesse de nossa segurança nacional", assegurou.

Esta desculpa sobre segurança nacional já está ficando muito manjada. Não acabem logo com esta "palhaçada" de ficar olhando o quintal alheio e logo isto pode tomar rumos mais belicosos.

Via | New York Times .


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo