Neil Armstrong: "Sou apenas um engenheiro nerd"

LuisaoCS

Maravilhoso videográfico realizado por Jorge Cham, autor do PHD comics, com as palavras do astronauta Neil Armstrong. O discurso inspirador foi realizado em 22 de fevereiro de 2000, no National Press Club, em Washington, quando Neil Armstrong declarou seu amor à engenharia, ciência e matemática.

Neil foi o comandante da missão Apolo 11 e o primeiro homem a pisar na lua, mas o que poucos sabem é que ele era engenheiro aerospacial, piloto de testes, piloto naval e professor universitário. Há como ativar as legendas em Inglês no vídeo, mas logo após o salto traduzo o discurso, quase um poema:


"Eu sou, e sempre serei, um engenheiro nerd de meias brancas e protetor de bolso, nascido sob a Segunda Lei da Termodinâmica, imerso em Tabelas de Vapor, enamorado dos Diagramas de Liberdade de Corpos, transformado por Laplace, e impulsionado pelo fluxo compressível.

Como engenheiro, eu tenho muito orgulho das realizações da minha profissão. A ciência trata de coisas que são, a engenharia trata do que pode ser. Toda a existência do engenheiro é dedicada a tornar as coisas melhores e mais eficientes, é uma profissão que deixa a sua marca em nossa sociedade de inúmeras maneiras.

Há um século atrás, o mundo estava necessitando de melhorias na qualidade de vida: saúde, mobilidade, padrão de vida. Naquela época, a vida era uma luta constante. O século 20 foi um século muitas vezes pontuado pelo terror das guerras e obscurecido, com a luta da sociedade para superar a injustiça.

Mas o século 20 foi também o primeiro século em que a tecnologia permitiu que os princípios e as imagens destes traumas pudessem chegar a todos os lugares, e tocar as pessoas de maneiras que eram antes inimagináveis. A Engenharia ajudou a criar um mundo no qual nenhuma injustiça pode ser oculta.

Muitos vão olhar para trás e ver como mudamos e o que conseguimos realizar. O futuro é um pouco nebuloso, mas não é irreal sugerir que o século 21 desfrutará de tanto progresso quanto o século 20. É uma esperança que podemos ter."

Notícias relacionadas:

 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo