Quão ateu ou quão crente você é? O teste de Dawkins pode dizer

LuisaoCS

Quão ateu ou quão crente você é? O teste de Dawkins pode dizer

Richard Dawkins é um dos escritores científicos contemporâneos mais conhecidos, um lúcido polemista consumado (às vezes arrogante) que com base nas descobertas mais recentes -em genética, biologia evolutiva e em algumas outras matérias- gosta de destruir velhas ideias que estão ancoradas em nada mais que suposições e crenças que ao final descobrem que foram erroneamente herdadas.

Incursionando no assunto da fé, sem dúvida um dos mais interessantes para quase qualquer pesquisador, Dawkins escreveu um livro intitulado "The God Delusion" ("Deus, um Delírio"), no qual examina a religião desde uma ótica científica, listando todos os elementos que a seu julgamento provam fidedignamente que deus não existe e que a crença organizada e coletiva nesta entidade poderia ser equiparada a um delírio, além de mostrar os prós e os contras de ser crente ou ser ateu.


No mesmo livro Dawkins elabora um prático guia para identificar em que lugar do espectro confessional alguém se encontra. 7 pontos de um arco que vai de um extremo a outro da crença fervorosa: em um lado deus e no outro sua ausência (em meio a tepidez do agnosticismo):

  1. Teísta convencido: Não questiono a existência de Deus: Sei que Ele existe.
  2. Teísta de fato: Não tenho muita certeza, mas creio firmemente em Deus e vivo minha vida supondo que a força dEle está aí.
  3. Teísta débil: Não tenho muita certeza, mas estou inclinado a crer que ele existe sim.
  4. Agnóstico puro: A existência ou a inexistência de deus são exata e igualmente prováveis.
  5. Ateísta débil: Sei lá se Deus existe, mas me inclino a ser cético.
  6. Ateísta de fato: Não posso saber com certeza, mas acho que é muito improvável que deus exista. Afinal é bem mais inteligente supor a não existência de um ser que só existe na fé das pessoas.
  7. Ateísta convencido: Estou cem por cento seguro de que deus não existe.

É interessante ressaltar que dentro do espectro do sétimo posto estão a maioria dos neo-ateístas.

Um exercício interessante de mapeamento espiritual e mental sobre o que há muito tempo se transformou em uma das preocupações fundamentais da espécie humana.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Na boa, acabei de descobrir que não sou um teísta tão convencido assim. Tirando a parte do "não tenho muita certeza", sou apenas teísta de fato.

Deixe um comentário sobre o artigo