Conheça onde vivem os 4,4 bilhões de pessoas que ainda não têm acesso a Internet

LuisaoCS

Conheça onde vivem os 4,4 bilhões de pessoas que ainda não têm acesso a Internet

Um exaustivo e recente estudo dos analistas da McKinsey & Company sobre as barreiras da adoção da Internet no mundo assegura que há pelo menos 4,4 bilhões de pessoas no mundo que ainda não têm conexão com a Internet. Destes, 3,2 bilhões vivem em apenas 20 países.

Os números são bem surpreendentes. Por exemplo na Índia encontra-se um quarto da população sem acesso a Internet no mundo, na China há 736 milhões, Indonésia 210 milhões, Brasil com 97 milhões de pessoas e México 69 milhões. De fato, nos Estados Unidos ao redor de 50 milhões de pessoas não se conectam a Internet e não há dados quantos são por decisão própria, quantos não podem pagar e quantos porque residem em áreas muito remotas ou sem cobertura.


Conheça onde vivem os 4,4 bilhões de pessoas que ainda não têm acesso a Internet

Depois de realizar os ajuste necessários para comparar estas cifras de acordo à quantidade de habitantes de um país, descobrimos que a penetração da Internet em certos lugares inclusive hoje em dia é quase ínfima, com níveis tipo Coréia do Norte. Por exemplo, na Birmânia só 0,5% da população tem acesso a Internet, enquanto na Etiópia apenas 2%. O gráfico de barras inferior mostra os países com as maiores percentagens de população off-line:

64% da população sem Internet do mundo encontra-se em zonas rurais, o que seria explicado pela falta de infra-estrutura, saúde, educação e emprego, assegura o estudo. Por exemplo, argumenta que na Índia 45% da população vive sem eletricidade, afastando mais as possibilidades de se conectar a Internet.

Desmembrando por idades, o estudo afirma que 80% das pessoas que não tem acesso a rede no mundo têm menos de 55 anos, e 42% tem menos de 25 anos.

O estudo não abunda no assunto, mas dados da revista de audiência pública do próprio Senado indicam que a maioria das pessoas sem acesso a Internet (36% da população brasileira) estão no Norte e Nordeste, conhecidos currais eleitorais do PT. Evidentemente que não há nenhum interesse político em levar esta tecnologia para estes locais. Internet = mais informação = descoberta da quantidade de corrupção do governo da presidente Dilma, que prometeu, prometeu e prometeu o tal Plano Nacional de Banda Larga e evidentemente não cumpriu.

Via | Washington Post.


 

Comentários

Nenhum comentário ainda!

Deixe um comentário sobre o artigo