Microsoft deixa de vender Windows 7 aos fabricantes de computadores

LuisaoCS

Microsoft deixa de vender Windows 7 aos fabricantes de computadores

Esta próxima sexta-feira, 31 de outubro, é uma data que os fabricantes de computadores marcaram em vermelho no calendário há algum tempo. O motivo é que a partir desse dia a Microsoft vai deixar de vender licenças do Windows 7 para tratar de revigorar assim as vendas de Windows 8.1, que está sendo freada pela adoção da bem sucedida trajetória de seu predecessor.

De 1º de novembro em diante, portanto, HP, Lenovo, Dell, Asus, Toshiba ou Acer não poderão comprar novas licenças do Windows 7 para os equipamentos destinados ao mercado doméstico. De outra forma, os computadores vendidos diretamente a empresas poderão seguir usando a edição profissional deste sistema operacional.


Esta decisão da Microsoft, ainda que bem conhecida na indústria há mais de um ano, gerou controvérsia já que os fabricantes consideram que em um momento como o atual, no qual parece que está próxima uma recuperação nas vendas de computadores após um quinqüênio de crise, é negativo que se negue aos consumidores a opção de comprar um computador com Windows 7.

Seja como for, no que resta de ano ainda será possível adquirir computadores com este sistema operacional, já que os vendedores acumularam licenças por saberem que a partir de 31 de outubro não poderiam conseguir mais. Quantas têm, a percentagem das mesmas que estão dispostos a comercializar é uma incógnita absoluta.

A estratégia da Microsoft é não deixar que o Seven se torne outro Win XP e caia no gosto popular ad infinitum. Assim começa a aposentar o Seven para dar fôlego ao Windows 8.1 e já sugerir o 10.

Via | PC World.


Notícias relacionadas:

 

Comentários

Utilize o Classic Shell http://www.classicshell.net/

Estratégia correta. Tornar obsoleto o próprio produto antes que algum concorrente o faça.

Agora, vem cá. Onde fica o maldito botão 'Iniciar' no W8 ?

Deixe um comentário sobre o artigo